Semanário: o porquê do atraso do HomePod e os rumores do iMac Pro

Em semana de Black Friday o Semanário do iClub não podia faltar. Aqui estão as notícias mais relevantes desta semana pelos lados de Cupertino. Já agora, já aproveitou para ler o nosso artigo especial da Black Friday? Pode também dar jeito para as compras de Natal!

Segunda-feira surgiram os primeiros rumores do iMac Pro, que supostamente será disponibilizado para venda no próximo mês. Entre os rumores estão um novo processador A10 que servirá como suporte ao processador da Intel. E por falar em lançamentos em Dezembro, o HomePod já não estará nas lojas a tempo do Natal. A gigante de Cupertino enviou uma nota à impressa a explicar a situação e a justificar a necessidade de mais algum tempo até lançar o produto. O Apple Park parece estar a funcionar já a 100%, depois do centro de visitantes abrir portas esta semana. Os primeiros visitantes já lá estiveram e mostram-nos tudo, inclusive uma área de realidade aumentada. A Apple está também a trabalhar com a Intel em chips 5G, será que é desta que corta definitivamente relações com a Qualcomm? O objetivo deverá ser esse.

No dia seguinte, surgiu a notícia que a Alemanha aprovou esta semana uma nova lei que proíbe crianças de usar smartwatches, por dúvidas quanto à sua segurança. E a Google aproveitou a deixa da Apple e comprou um terreno muito perto daquele que a Apple obteu autorização para construir mais um data-center na Irlanda. A gigante de Mountain View não tem planos imediatos para começar a construção, mas garante que é uma das opções.

Quarta-feira, a Bloomberg num exclusivo detalhou o porquê do atrasado no HomePod que  não chegará a tempo do Natal. A Apple admitiu também esta semana aquilo que já tinhamos  falado aqui, a linha de produção do iPhone X teve estudante a trabalhar ilegalmente (link pago). A Microsoft também retirou o Skype da App Store chinesa, segundo a empresa americana o motivo deve-se à regulamentação do país.

No dia seguinte, quinta-feira a Apple publicou um dos seus primeiros artigos científicos na área dos carros autónomos. Será a confirmação definitiva que a Apple está a trabalhar neste mercado? Para além disso, foi dia de compras. O alvo foi a startup canadense Vrvana, focada em AR. Segundo rumores o custo da operação foi de 30 milhões de dólares.

Para terminar a semana, o escritório da Apple na Coreia do Sul foi alvo de buscas por parte da polícia. Em causa está as supostas ligações entre o Governo sul-coreano e algumas gigantes da tecnologia.

0 comentários