O que falta no novo iPhone SE para ser o gama-média perfeito

O novo iPhone SE é o smartphone mais badalado do momento, não só por ser um iPhone, mas por oferecer o melhor de um topo de gama da Apple, excelente desempenho e uma boa câmara fotográfica. Claro que o motivo para a sua popularidade reside no preço mais apelativo que apresenta de 499€ (principalmente nos EUA, pelos 399$). O que é raro na Apple, um equipamento com estas características por menos de 500€!

Porém ele não é o iPhone perfeito em todos os níveis, faltam-lhe algumas características e não falo das óbvias, por causa da faixa de preço, mas algumas das que vou mencionar neste artigo, já fazem parte do “pacote” de muitos telefones nesta faixa de preço, como é o caso do Google Pixel 3a, o telefone mais popular no ano passado.

Modo Noite

É um recurso premium, mas que a Google fez questão de introduzir também nos seus Pixel de gama-média. É certo que o recurso da Apple precisa de mais câmaras para funcionar, porém secalhar haveria forma de funcionar na mesma. Poderia não ter resultados tão extraordinários, mas tenho a certeza que seria o suficiente para deixar os clientes satisfeitos com as fotografias noturnas. No fim de contas, ambos os telefones têm apenas um sensor na traseira.

Aliás, muita da magia feita na câmara do novo SE, tem que ver com o processador A13 Bionic. O mesmo não conseguiria processar este tipo de imagens com bons resultados? Eu estou em crer que sim! Se consegue processar fotos com o modo retrato de forma exímia, também conseguiria fazer o mesmo com fotografias noturnas. Apple, Apple… Para mim esta é a maior decepção com o novo SE!!!

Face ID

Atenção que eu não estou a pedir com a introdução do Face ID um ecrã de ponta a ponta neste iPhone. É claro que gostava, não é… Mas também não se pode pedir muito. Se queremos boas câmaras, boa qualidade de construção, wireless charging, resistência à água, um desempenho de topo, não podemos esperar também ecrãs bezel-less, de alta resolução e muito menos OLED, num telefone deste preço. O preço ia subir e a Apple quis exatamente o contrário, descê-lo.

Mas talvez dar a possibilidade aos utilizadores de telefones mais antigos, que é para eles que este telefone será mais apelativo certamente, de poderem experimentar a mais recente tecnologia biométrica da Apple. Também era uma forma de justificar as bezels enormes, tanto inferior como superior da parte frontal do telefone.

Para mim ter duas hipóteses de desbloqueio seria um sonho! Ainda para mais numa altura em que para sair de casa é necessário levar a mascara colocada, seria muito interessante o poder num momento (em casa) usar o desbloqueio facial à vontade e fora de casa autenticar os pagamentos ou desbloqueio do equipamento com a impressão digital.

Carregamento rápido (incluido na caixa)

Permita-me esclarecer este ponto antes de ir direto ao que quero dizer. O novo iPhone SE suporta carregamento rápido de origem, só que… A questão é que não traz de origem os acessórios para que funcione. Os modelos flagship (pelo menos o 11 Pro e Pro Max) incluem um carregador rápido USB-C de 18w e o cabo USB-C para Lightning, de forma a que os seus utilizadores possam carregar o telefone mais rapidamente. Se quiser ter um carregamento rápido neste modelo de iPhone, tem de comprar à parte o adaptador de corrente e o cabo USB-C, uma despesa extra de cerca de 50€!

Quando começamos a somar a capa, a película, os acessórios extra para carregar, mais valia ia para um XR, com ecrã de ponta a ponta, ou, até para um 11. A Apple podia ter facilitado neste ponto. Nem que tivesse de pedir mais 50€ por isto no package geral do telefone.

Uma melhor câmara frontal e bateria maior

Aliás se subisse podia ter também incluido uma câmara frontal de melhor qualidade, para termos suporte às slofies e uma bateria de maior capacidade. Estes 50€, com mais estas características, eram uma boa justificação. Tenho plena noção que são recursos de flagship, no entanto, era uma boa maneira de não só torná-lo completamente irresistível para um utilizador do iPhone 6s ou 7, que olha para ele e diz “hum, não é tão melhor assim”, e até mesmo para conquistar utilizadores Android. Se este iPhone SE já deixa na dúvida muitos deles, imaginem com mais estas características!

Independemente disto, tendo ou não estas características, tenho de vos dizer que sou utilizador de um novo iPhone SE e estou muito satisfeito!

0 comentários

Leave a Reply