Novo COO da Apple fala de medicina e direitos humanos

Em Dezembro do ano passado Jeff Williams foi nomeado o novo Chief Operations Officer (COO) da Apple ocupando um lugar que antigamente pertencia ao actual CEO da Apple, Tim Cook. O agora COO começou a dar entrevistas tendo escolhido a rádio da Community Healthcare Center como o local ideal para a sua primeira vez.

Considerando o canal escolhido, não é de espantar que grande parte da conversa dedicou-se a uma vertente mais médica focando em temas como o Healthkit e o Researchkit. O Healthkit é uma plataforma que permite a partilha de dados do utilizador entre a app Saúde e outras apps que se dedicam ao mesmo assunto e também à vertente de Fitness. Assim, em vez de cada app registar os seus dados individualmente, os mesmos são transversais a todas.

Por sua vez, o ResearchKit é uma plataforma destinada à comunidade de investigação médica. Apenas disponível nos Estados Unidos, a plataforma permite que qualquer pessoa use o seu iPhone ou Apple Watch para fornecer detalhes médicos a estudos científicos realizados por Universidade. Na altura do lançamento foram destacadas apps relacionadas com Diabetes, Parkinson entre outras.

Na entrevista Williams afirma que sua esperança é que, com o crescimento de produtos tecnológicos relacionados com saúde, a Apple poderá um dia ajudar a diagnosticar e, em alguns casos, até ajudar a tratar certas doenças independentemente da localização geográfica do paciente. O COO revela também que a Apple acredita na “democratização da medicina” e que existe uma enorme injustiça no acesso à medicina em algumas partes do mundo.

Williams diz que tanto o iPhone como o Apple Watch poderão ser ferramentas fantásticas no mundo da medicina. A possibilidade de, num único dispositivo, medir vários parâmetros através de sensores abre inúmeras portas tanto para a investigação médica ou para as apps de saúde e fitness. O COO deu até destaque a uma app que está a estudar a possibilidade de usar o iPhone para tentar diagnosticar o autismo em crianças.

Para finalizar, Williams também comentou as notícias da existência de trabalho infantil em algumas das fábricas dos seus fornecedores. O COO diz que, ao contrário de outras empresas que tentam esconder o assunto, a Apple coloca uma luz a apontar para ela. A empresa faz inspecções e procura casos de trabalhadores menores de idade que, quando encontrados, levam a acções drásticas contra o fornecedor. Para além disso a Apple também cria um relatório anual a destacar todas as incidências que foram registadas ao longo do ano.

Adicionalmente, o COO diz que a Apple faz um esforço enorme para garantir que os trabalhadores da sua cadeia de fornecedores está protegida. A empresa tem realizado várias iniciativas que permitem ensinar novas habilidades ao trabalhadores das fábricas e ainda faz auditorias compreensivas para garantir segurança e saúde dos empregados.

0 comments