Depois do Bendgate e do Celebgate, Apple enfrenta agora o Chipgate

Adicionar a palavra “gate” a cada problema que existe no mundo da Apple está na moda e, desta vez, a situação não poderia ser diferente. O problema está no A9, o novo processador que vem instalado nos iPhone 6S e 6S Plus, que foi produzido por duas empresas diferentes.

A descoberta foi feita inicialmente pelo site ChipWorks que concluiu que tanto a Samsung como a TSMC produziram o novo A9. Os dois processadores têm tamanhos diferentes sendo o da TSCM cerca de 10% maior e, logo na altura da descoberta, especulou-se que eles poderiam ter performance e eficiências diferentes.

A especulação passou a verdade, quando várias pessoas começaram a comparar dispositivos com os dois tipos de processadores concluindo sempre que, ao contrário do que era esperado, o processador de maior dimensões da TSCM era mais eficiência e aquecia menos. Para além, concluiu-se também que iPhones 6S que têm o processador A9 da TSCM instalado têm uma performance em termos de bateria.

Devido a esta discrepância entre os dois processadores, a Apple viu-se obrigada a intervir na comunicação social. Ao Techcrunch, a Apple reconheceu que poderá haver uma diferença na duração da bateria dos novos iPhones consoante o processador instalado mas que essa diferença é de apenas 2-3%.

0 comentários