Covid-19: Devemos temer os iPhones “Made in China”?

A pandemia que atravessamos é agora transversal a todos os países e continentes, mas foi na China o seu epicentro inicial. De que forma isto pode “afetar e infetar” os iPhones que nos chegam às mãos?

A não ser que o estimado leitor esteja há uns meses numa caverna, sabe já com toda a certeza todos os cuidados básicos que devemos praticar para tentar evitar o contágio e a propagação do temido Covid-19.

Inclusivamente os nossos equipamentos electrónicos devem ser higienizados, nomeadamente os nossos iPhones como aqui aconselhamos.

Contudo, todos, ou quase todos os iPhones que nos chegam às mãos são provenientes das muitas fábricas da Foxconn na China. A questão é se esse facto representa para o consumidor perigo de contaminação? A resposta a esta questão não é uma certeza absoluta, porém com as devidas cautelas podemos dizer que a probabilidade de sermos infetados por um iPhone fabricado na China é quase nula.

Com efeito, a Foxconn reforçou as medidas de higiene nas suas linhas de montagem. Mais ainda, os funcionários estão obrigados ao uso de máscaras, medição de temperatura corporal, e estão também sujeitos a monitorização fora dos seus turnos.

Na China todos os setores laborais foram obrigados a protocolos extra de higiene

O próprio governo chinês tem agora regras muito apertadas quanto ao uso de máscaras e demais protocolos de higiene em todo o tipo de trabalhos. Com estas medidas também toda a logística que se segue à produção estará também com risco de contágio minimizado.

Todavia, se mesmo assim algo correr mal, existe o tempo de transporte que será sempre superior aos 3 a 5 dias. Embora não haja ainda certezas absolutas, até o smartphone chegar às nossas mãos terá já passado o tempo necessário para que o vírus se extinga das superfícies.

Por fim, e como estamos a viver num mar de incertezas acerca do Covid-19, por via das dúvidas proceda à desinfeção tanto da embalagem como do iPhone e respetivos acessórios… já diz o povo há muitos anos que “o seguro morreu de velho”.

0 comentários

Leave a Reply