iOS

O Instagram está a testar uma aplicação separada para as mensagens privadas à qual chamou Direct, no que parece ser o primeiro passo para remover completamente a funcionalidade da aplicação principal, tal como aconteceu com a aplicação do Facebook. O Direct, que ao abrir vai diretamente para a câmara à la Snapachat está disponível para Android e iOS mas apenas em 6 países selecionados e, adivinhem, Portugal está na lista. A aplicação chega às lojas de Israel, Chile, Turquia, Itália, Uruguai e Portugal. Ao instalar a nova aplicação, todas as mensagens na aplicação principal são reencaminhadas para a nova aplicação e passa a ser apenas possível responder a partir desta.

O motivo que levou ao lançamento do Direct é segundo o gestor de produto, Hemal Shah, muito simples. Ao criar-se uma aplicação independente para as mensagens será possível melhorar-se estas funcionalidades de forma independente.

 

Depois de instalarem a aplicação tudo o que necessitam é de fazer login. Se já tiverem a aplicação Instagram instalada no vosso smartphone apenas é necessário continuarem com o perfil que está ativo. Posteriormente e depois de todas as autorizações dadas, chegam à janela principal. Aí têm as opções para fotografia, normalmente dadas pelo Instagram. Encontram assim o modo mãos livres, o normal e o Boomerang. Se carregarem no botão perfil do lado esquerdo ou arrastarem o dedo da esquerda para a direita surgem as opções relacionadas com o perfil, sendo que muitas delas se integram com o próprio Instagram como, por exemplo, o explorar. Têm também a possibilidade de acederem ao vosso perfil ou trocarem de conta. Já o movimento inverso, ou seja, arrastarem o dedo da direita para a esquerda dá-vos acesso ao envio das mensagens. Só precisam de selecionar a pessoa ou entidade a que pretendem enviar a mensagem e já está.

Importa ainda salientar que nem tudo está exatamente igual ao Instagram. Quem optar por utilizar esta app vai encontrar quatro filtros de fotos e vídeos exclusivos, incluindo um que altera a voz e cobre a sua boca.

The app was not found in the store. 🙁

Ontem, entre os oradores que subiram ao palco princpal da Web Summit estava Zhang Yanqi. Um nome desconhecido para a maioria das pessoas mas um dos fundadores das startups sensação chinesas. A ofo foi fundada em 2014, é avaliada em mais de mil milhões de dólares e já tem mais de 200 milhões de utilizadores espalhados por tudo o mundo. A ideia é simples, alugar uma bicicleta e poder deixá-la onde quiser sem ter a necessidade de ter um local específico.

Em Cascais já estão disponíveis 50 bicicletas. Para usar uma dessas bicicletas é preciso desbloqueá-la pela aplicação para iOS (ou Android). Basta ler o código QR da bicicleta ou introduzir o código para receber depois um código que permita desbloquear o cadeado. Uma vez feita a viagem, basta largar a bicicleta no destino, desde que num local permitido e público. O pagamento é feito por cartão de crédito, custando o serviço 1€ por cada 30 minutos de viagem.

Zhang Yanqi adiantou também que Lisboa está na mira da empresa, assim como Viena. A ofo deverá chegar à capital portuguesa até ao final de 2017, com biciletas assistidas eletricamente, facto esse que se deve segundo o co-fundador da empresa chinesa à “muita inclinação” da cidade.

A reforma do SNS está em curso. Esta é mais uma das aplicações que surge dessa mesma reforma e do programa Simplex. A aplicação MySNS Tempos permite ver os tempos de espera nos vários hospitais públicos por todo o país, algo simples e que torna a nossa vida mais fácil em caso de urgência.

É possível ver para cada instituição os tempos médios dos vários tipos de urgências disponíveis em determinado hospital. Os tempos são apresentados por escala, segundo a triagem de Manchester: vermelho, laranja, amarelo, verde ou azul, conforme a gravidade dos casos a tratar. A atualização dos dados é da responsabilidade de cada hospital e é possível filtrar as instituições por distância, o que permite ser também uma forma rápida de consultar os hospitais mais próximos através do GPS disponível. Permitindo assim saber o endereço e o telefone dos hospitais mais próximos. Mais um ótimo caso da junção das novas tecnologias em serviços que usamos frequentemente e que torna a vida mais fácil.

 

MySNS Tempos
Price: Free

Quando se trata de viagens a oferta de aplicações é cada vez maiores mas nenhuma alternativa é tão completa como esta. Seja visitar a família, conhecer novos destinos ou tratar de negócios o Hopper tornar-se a solução ideal para encontrar os voos mais baratos e até mesmo quanto deve esperar até ter uma oferta melhor.

Esta aplicação retira o enorme trabalho de procurar e achar os voos, revelando um calendário com as melhores datas para viajar num período de 12 meses. Depois de usar sites como o Expedia ou o Kayak, o Hopper e o seu design conquistaram-me.

Hopper - Reserve voos
Price: Free

O Milhões de Festa, um dos mais conhecidos festivais do norte do país já ganhou aplicação. Agora é possível ter o festival na palma da mão e saber tudo o que lá se passa com apenas alguns cliques.

O Milhões de Festa é um festival realizado em Barcelos. O cartaz é constituído por mais de 60 bandas, entre produtores, e DJs, repartidos pelos diversos palcos do festival. O festival teve inicio em 2006 e conta já com 7 edições. Uma das filosofias do MdF prende-se com a agregação de uma grande variedade de linguagens artísticas, pretendo motivar a dinamização local e reclamar uma atenção internacional para projeto nacionais. Por lá já passaram nomes como The Fall, Electric Wizard, Antipop Consortium, Liars ou Orange Goblin.

A edição deste ano conta com Graveyard, Faust&Gnod, The Gaslamp Killer e Meatbodies e com dois palcos.

A aplicação, já lançada na App Store, permite consultar os horários, escolher concertos preferidos e até receber notificações 15 minutos antes do seu inicio. Para além disso,
os locais de atuação de Riding Pânico e Bitchin Bajas serão revelados em exclusivo pela aplicação. Só por isto, já vale a pena!
A aplicação torna-se assim a forma mais fiável de estar descontraído e aproveitar ao máximo o que o rodeia.

The app was not found in the store. 🙁

A Apple lançou o Apple Music em junho de 2015, e desde aí vinha a oferecer aos utilizadores em Portugal e mais 100 países ao redor do mundo, um período experimental gratuito de três meses. O que mudou recentemente em três desses 100 países segundo conseguiu apurar o site Macrumors foi o período de testes de três meses que tem agora um custo de 0,99 centavos na Austrália, 0,99 cêntimos em Espanha, e 1 CHF na Suíça.

Nesses mesmos países, o período experimental de três meses do rival Spotify, também tem o mesmo preço que agora o Apple Music na mesma condição.

Em Portugal mantêm-se os três meses gratuitos. Mas quer um conselho? Se ainda não tirou partido, é melhor fazê-lo, não vá a Apple mudar de ideias.

Cuidado Siri! Como nos apontavam os rumores, a Google anunciou durante a keynote de inauguração da sua conferência de programadores I/O 2017, a expansão da Google Assistant para o iPhone. A Google Assistant está já disponível através de uma aplicação para o iPhone. Inicialmente apenas para os utilizadores nos EUA. Nos próximos meses, a assistente vai ficar disponível para mais pessoas e mais idiomas como Português do Brasil, Francês, Alemão e Japonês. Até ao final do ano em Espanhol, Italiano e Coreano.

E em Portugal?

Apesar de ainda não estar disponível da App Store portuguesa já é possível falar com a Google Assistant em português, contudo as respostas continuaram a ser em inglês. Os locais, a metereologia e praticamente tudo o resto já estão disponíveis na aplicação. Mas como ter a aplicação em Portugal? É fácil.

  1. Abra a App Store e termine a sessão da sua conta. Mude para a App Store americana. Vai precisar de um email ainda não registado na App Store.
  2. Pesquise por Google Assistant e vá para a página da aplicação.
  3. Prima  iOS Get button  e prima novamente o botão.
  4. Registe uma nova conta com o novo email e verifique o seu email. Qualquer dúvida, deixem nos comentários e tentamos responder.

 

Nas últimas horas popularizou-se nas redes sociais um vídeo que nos revela uma função escondida na calculadora do iPhone. O mais irritante é que acaba por ser tão básica, e tão simples que acabamos por sentir vergonha de nunca termos testado esta função de forma instintiva.

Como sabem uma das coisas mais irritantes da calculadora do iPhone é o engano. Como assim o engano? Pode ser esta a vossa questão. Não sou vidente mas posso apostar que todos vocês que utilizaram a calculadora do iPhone já tiveram de passar por este processo.

Quem nunca se enganou a inserir um dígito na calculadora do dispositivo? E quando reparou já o valor errado se encontrava no meio de todos os outro? A solução? Apagar tudo e inserir novamente. Certo? A Apple é tão simplista que por vezes truques e dicas como esta nos passam ao lado, e sentimos constrangimento próprio por nunca nos termos lembrado de fazer isto.

Será exclusivo de apenas um dispositivo? Será exclusivo de alguma versão de algum dos sistemas operativos? Testem e deixem-nos o vosso feedback.

A Apple tomou esta terça-feira a iniciativa de disponibilizar de forma gratuita as apps iMovie, Garageband, Pages, Keynote e Numbers para todos os utilizadores de Mac e iOS.

A Apple oferecia antes o download a quem comprasse um novo Mac, iPhone, iPad ou iPod Touch, restringindo assim o download gratuito a quem adquirisse os produtos em segunda mão. Quem quisesse adquirir os produtos nessas condições teria de comprar as apps. O que (finalmente!) deixa de acontecer a partir de agora.

 

A app Mb Way permitia fazer transferências, gerir cartões MB Net e pagamentos, mas agora já pode ser usada para proceder a levantamentos de dinheiro sem recurso ao cartão numa das 12.000 caixas automáticas da rede Multibanco distribuídas pelo território nacional.

A novidade chegou esta segunda-feira e o processo é bastante simples: Ao executar a ação “Levantar dinheiro” na app e depois de a autenticar, deve receber um código com dez digitos, e deslocar-se num prazo máximo de trinta minutos – tempo em que o código é valido – até ao Multibanco.

Ao chegar ao Multibanco deve carregar na tecla verde, introduzir o código gerado anteriormente e proceder ao levantamento.

É Segura a nova funcionalidade? A SIBS garante que sim.

Sim, é seguro fazer levantamentos MB WAY. O serviço é simples e seguro, como qualquer serviço MULTIBANCO.
A app MB WAY utiliza protocolos e algoritmos de segurança – nos dispositivos mais avançados, o reconhecimento pode até ser feito por impressão digital –, garantindo a confidencialidade, integridade e autenticação dos dados transmitidos, processados e armazenados, seguindo as mais recentes e exigentes normas de segurança europeias.

Ainda é possível que outra pessoa possa proceder ao levantamento do montante pretendido inserindo na app o numero de telemóvel do destinatário, o resto dos passos é o mesmo.

MB WAY
Price: Free