Depois de uma pausa de uma semana está de volta o Semanário, a rubrica que traz todas as semanas um resumo das principais notícias por Cupertino. E logo em semana de lançamento de novos produtos. Vamos então às notícias!

Segunda-feira tivemos a notícia que Jony Ive voltou à gestão de todo o design da Apple, depois de dois anos como Chief Design Officer. Sugiram também rumores que a Apple se estava a preparar para comprar o Shazam, a conhecida empresa por detrás da aplicação homônima e que permite detetar a música que está a ser reproduzida. Para além disso, agora deixaram de ser permitidas aplicações criadas a partir de templates pré-feitos na App Store. Por fim, a Apple disponibilizou ainda uma nova framework de machine learning gratuitamente no Github e foi encontrado um easter egg na aplicação Apple Store.

No dia seguinte, terça-feira tivemos a confirmação dos rumores do dia anterior. A Apple acabou mesmo por comprar o Shazam, por valores à volta dos 400 milhões de dólares. Um utilizador do Reddit fez um post onde conta que depois de ter trocado a bateria do seu iPhone 6s, a performance deste aumentou. E agora Apple? Para terminar o dia um dos principais executivos na área de AI da gigante de Cupertino deu uma palestra onde falou dos planos da empresa na área da inteligência artificial direcionada para veículos autónomos. Se restassem dúvidas de que a empresa está a trabalhar na área, agora já não restam.

Quarta-feira a Apple deu a grande novidade da semana. O iMac Pro, anunciado há já alguns meses na WWDC chegava às lojas no dia 14 de dezembro, portanto no dia seguinte ao anúncio. A configuração base do novo computador da Maçã está à venda em Portugal por 5599€. A Apple anunciou também que a App Store permite agora pré-venda de aplicações e períodos gratuitos de teste.

No dia seguinte, a gigante de Cupertino divulgou que investiu 390 milhões de dólares na Finisar, empresa que produz os lasers VCSEL usados no iPhone X e AirPods. Foi também disponibilizado uma atualização ao firmware dos AirPort que corrige algumas vulnerabilidades. E por fim, a aplicação Workouts++ ficou grátis na App Store, aproveitem.

Para terminar a semana, e não diretamente relacionado com a Apple mas os EUA aprovaram uma lei que acaba com a neutralidade da internet. Um dia triste para todos nós utilizadores.

 

As stories tomaram conta das redes sociais, principalmente do Instagram. Se é fã desta tendência vai adorar a aplicação desta semana. Chama-se CutStory e é isso mesmo que faz, ou seja, corta vídeos para que estes possam ser publicados como stories.

Vou explicar melhor. No caso do Instagram, cada story tem a duração máxima de 15 segundos. O utilizador quer publicar um vídeo que gravou com o seu smartphone mas é demasiado grande. Com esta aplicação basta apenas selecionar o vídeo e escolher em que plataforma o vai publicar. Uns segundos depois, CutStory grava na sua galeria pequenos blocos de 15 segundos do vídeo selecionado.

CutStory também lhe permite postar vídeos antigos. Para isso basta que importe na aplicação vídeos com mais de 24 horas e CutStory irá exportá-los de forma a que os possa publicar nas stories.

CutStory
Price: Free+

O Instagram está a testar uma aplicação separada para as mensagens privadas à qual chamou Direct, no que parece ser o primeiro passo para remover completamente a funcionalidade da aplicação principal, tal como aconteceu com a aplicação do Facebook. O Direct, que ao abrir vai diretamente para a câmara à la Snapachat está disponível para Android e iOS mas apenas em 6 países selecionados e, adivinhem, Portugal está na lista. A aplicação chega às lojas de Israel, Chile, Turquia, Itália, Uruguai e Portugal. Ao instalar a nova aplicação, todas as mensagens na aplicação principal são reencaminhadas para a nova aplicação e passa a ser apenas possível responder a partir desta.

O motivo que levou ao lançamento do Direct é segundo o gestor de produto, Hemal Shah, muito simples. Ao criar-se uma aplicação independente para as mensagens será possível melhorar-se estas funcionalidades de forma independente.

 

Depois de instalarem a aplicação tudo o que necessitam é de fazer login. Se já tiverem a aplicação Instagram instalada no vosso smartphone apenas é necessário continuarem com o perfil que está ativo. Posteriormente e depois de todas as autorizações dadas, chegam à janela principal. Aí têm as opções para fotografia, normalmente dadas pelo Instagram. Encontram assim o modo mãos livres, o normal e o Boomerang. Se carregarem no botão perfil do lado esquerdo ou arrastarem o dedo da esquerda para a direita surgem as opções relacionadas com o perfil, sendo que muitas delas se integram com o próprio Instagram como, por exemplo, o explorar. Têm também a possibilidade de acederem ao vosso perfil ou trocarem de conta. Já o movimento inverso, ou seja, arrastarem o dedo da direita para a esquerda dá-vos acesso ao envio das mensagens. Só precisam de selecionar a pessoa ou entidade a que pretendem enviar a mensagem e já está.

Importa ainda salientar que nem tudo está exatamente igual ao Instagram. Quem optar por utilizar esta app vai encontrar quatro filtros de fotos e vídeos exclusivos, incluindo um que altera a voz e cobre a sua boca.

The app was not found in the store. 🙁

As ideias não têm hora marcada para surgir. Vêm a qualquer hora e nem sempre há um bloco de notas à mão. Para aqueles que, em vez de escrever, desenham existe a Prê-à-Template.

Prê-à-Template é uma aplicação direcionada para o mundo da moda, mais especificamente do desenho de moda. O que faz? Disponibiliza templates para que o utilizador desenhe de forma rápida e eficiente, nas proporções corretas.

Todos os templates são apresentados em três posições, lado, frente e costas, organizados em categorias. Em qualquer momento pode desligar os mesmos para ter uma real noção de como ficam as ideias que acabou de desenhar!

Prêt-à-Template é uma ferramenta de trabalho fantástica, especialmente para si que faz do design de moda profissão.

Prêt-à-Template
Price: Free+

Em semana de Black Friday o Semanário do iClub não podia faltar. Aqui estão as notícias mais relevantes desta semana pelos lados de Cupertino. Já agora, já aproveitou para ler o nosso artigo especial da Black Friday? Pode também dar jeito para as compras de Natal!

Segunda-feira surgiram os primeiros rumores do iMac Pro, que supostamente será disponibilizado para venda no próximo mês. Entre os rumores estão um novo processador A10 que servirá como suporte ao processador da Intel. E por falar em lançamentos em Dezembro, o HomePod já não estará nas lojas a tempo do Natal. A gigante de Cupertino enviou uma nota à impressa a explicar a situação e a justificar a necessidade de mais algum tempo até lançar o produto. O Apple Park parece estar a funcionar já a 100%, depois do centro de visitantes abrir portas esta semana. Os primeiros visitantes já lá estiveram e mostram-nos tudo, inclusive uma área de realidade aumentada. A Apple está também a trabalhar com a Intel em chips 5G, será que é desta que corta definitivamente relações com a Qualcomm? O objetivo deverá ser esse.

No dia seguinte, surgiu a notícia que a Alemanha aprovou esta semana uma nova lei que proíbe crianças de usar smartwatches, por dúvidas quanto à sua segurança. E a Google aproveitou a deixa da Apple e comprou um terreno muito perto daquele que a Apple obteu autorização para construir mais um data-center na Irlanda. A gigante de Mountain View não tem planos imediatos para começar a construção, mas garante que é uma das opções.

Quarta-feira, a Bloomberg num exclusivo detalhou o porquê do atrasado no HomePod que  não chegará a tempo do Natal. A Apple admitiu também esta semana aquilo que já tinhamos  falado aqui, a linha de produção do iPhone X teve estudante a trabalhar ilegalmente (link pago). A Microsoft também retirou o Skype da App Store chinesa, segundo a empresa americana o motivo deve-se à regulamentação do país.

No dia seguinte, quinta-feira a Apple publicou um dos seus primeiros artigos científicos na área dos carros autónomos. Será a confirmação definitiva que a Apple está a trabalhar neste mercado? Para além disso, foi dia de compras. O alvo foi a startup canadense Vrvana, focada em AR. Segundo rumores o custo da operação foi de 30 milhões de dólares.

Para terminar a semana, o escritório da Apple na Coreia do Sul foi alvo de buscas por parte da polícia. Em causa está as supostas ligações entre o Governo sul-coreano e algumas gigantes da tecnologia.

Embora a Black Friday seja só amanhã, já há várias lojas com diversas promoções e descontos. Pelo menos eu, quando faço compras online gosto sempre de procurar em várias lojas os diversos preços e estou sempre reticente na compra devido às variações. Por vezes, acabo por esperar mais alguns dias à espera que o artigo diminua de valor. As ferramentas que vou aqui apresentar solucionam isso mesmo e pode já aproveitar para encontrar os melhores descontos.

Comparador de Preços da Deco

A DECO lançou, há algum tempo, a ferramenta “Comparar preços“. Pode ser usada por qualquer pessoa, mesmo quem não é sócio.Eu usei e não tive de me registar nem nada disso, como é habitual. É só colar o link do produto que me interessa e o programa diz logo num sistema de semáforos se a promoção é “verdadeira” ou não. Dá para saber isso porque estão lá os preços de todos os dias para aquele produto nos últimos 3 meses. Sei se já esteve mais barato antes e se devo esperar por uma promoção melhor ou se é mesmo de aproveitar. Para além disso, podemos ainda ver numa lista de lojas os vários preços e encontrar onde é mais barato.
Contudo, só vai encontrar preços de produtos que estão online nas grandes superfícies. É aí que a DECO “vai buscar” todos os dias os preços e guarda numa base de dados para depois o consumidor pesquisar.

Portal da Queixa

No âmbito da semana Black Friday 2017, o Portal da Queixa, lançou esta semana um site – www.blackfriday2017.pt – que funcionará como um guia dos melhores descontos e promoções para a sexta-feira mais aguardada do ano. Consultar as melhores ofertas, comparar marcas com confiança e até denunciar casos de fraude são algumas das funcionalidades da plataforma que está disponível desde a passada quarta-feira.
A iniciativa, idealizada pelo Portal da Queixa, tem como principal objetivo facilitar aos consumidores a consulta dos melhores preços, permitindo o rápido acesso – numa única plataforma – às promoções de várias marcas que se associaram ao website e, ainda, proporcionar que os consumidores estejam atentos à reputação das marcas e efetuem compras seguras e conscientes.
“A plataforma online pretende ser um guia dos melhores descontos e promoções para a Black Friday, onde o consumidor poderá consultar e comparar com um acrescido reforço de confiança, tendo em conta que poderá visualizar a reputação associada a uma marca, com base no índice de satisfação que tem no Portal da Queixa. Iremos também estar atentos às Black Fraudes, por isso, colocamos no site um link direto ao Portal da Queixa, possibilitando que os consumidores possam rapidamente denunciar más praticas, alertando, deste modo, outros consumidores”, explica Pedro Lourenço, CEO e Founder do Portal da Queixa.

A Amazon mais barata

Por fim, um comparador de preços específico para a Amazon. A gigante norte-americana é uma das lojas que todos os anos mais adere à moda da Black Friday nos Estados Unidos. Por cá, em Portugal ainda não temos (por enquanto) a Amazon Portugal, no entanto é possível comprar nas lojas europeias (Amazon.es, Amazon.it, Amazon.fr e Amazon.de). No entanto, fica sempre a dúvida. Qual delas será a mais barata? Para isso foi criado o Tropical Price, um comparador de preços exclusivo para a Amazon e que compara os preços de um produto para as diferentes lojas da Amazon. De realçar ainda que, desde o mês passado as entregas da Amazon.es acima de 39€ são gratuitas para Portugal.

 

Esta semana trago-vos um ‘brinquedo’ que tem tanto de irritante como de viciante. Akinator, conhecem? Se não conhecem, acreditem, vão ficar agarrados a tentar vencer a máquina.

Akinator é uma app construída com inteligência artificial. Basicamente quanto mais é utilizada mais aprende. Akinator lê a sua mente e adivinha em que personagem está a pensar. O utilizador pensa num personagem real ou fictício e Akinator vai lhe fazer perguntas sobre ele até adivinhar quem é.

Magia ou inteligência artificial, seja lá o que for mas isto funciona mesmo. Fico sempre a tentar ganhar a máquina e ela ganha-me sempre! Por isso, deixo aqui o desafio, tentem vencer o génio Akinator!

Akinator
Price: Free+

A semana passada foi uma correria, Web Summit, muitas novidades e coisas novas para ver. Esta foi tempo de acalmar e voltarmos ao mundo Apple. Depois de algumas semanas com bastantes novidades as coisas parecem ter acalmado por Cupertino, numa altura em que a gigante se prepara para uma das épocas de mais euforia (e vendas) do ano, o Natal. Vamos às novidades!

As boas notícias começaram na segunda-feira. O iPhone 7 foi o smartphone mais vendido em todo o mundo no terceiro trimestre fiscal do ano. Mas nem tudo foram sorrisos, a Maçã viu os primeiros problemas do iPhone X a aparecerem com pessoas a relatar ecrãs com linhas verdes e problemas relacionados com o frio, que entretanto já estarão resolvidos com a atualização do iOS 11.1.2. A outra má notícia do dia foi a suposta quebra do Face ID por uma empresa de segurança, a descoberta ainda está por comprovar por outros investigadores.

Na terça-feira surgiram os primeiros relatos de que o Youtube está a consumir mais bateria do que o que deveria nos novos iPhone, a Google já detetou o problema e já está a resolver. A aplicação que promete “remover” a testa do iPhone X foi aprovada na App Store, resta saber até quanto. Surgiram também os primeiros rumores dos próximos iPhone. Segundo a empresa de consultoria KGI Securities, a Apple irá lançar três novos modelos no próximo ano.

No dia seguinte, quarta-feira surgiu um vídeo no Youtube de uma família que está a ter problemas com o Face ID. Isto porque o iPhone X da mãe consegue ser desbloqueado pelo filho usando o Face ID. Uma das Apple Store de Londres, que fica na Regent Street foi assaltada. Por cá, a Promais em Braga foi também assaltada na madrugada deste dia. Coincidências! O iOS 11.2 entrou em beta e promete um carregamento sem fio 50% mais rápido nos novos iPhone.

Quinta-feira foi dia de ser apresentada ao mundo o AnimojiStudio, do programador brasileiro Guilherme Rambo, que ficou conhecido por descobrir o mockup do iPhone X no iOS.  A aplicação permite fazer vídeos com Animoji e gravar para depois publicar. Infelizmente não vai ser disponibilizada na App Store porque utiliza uma API privada da Apple.

Para terminar bem a semana, o iPhone X foi nomeado uma das 25 melhores invenções de 2017 pela revista norte-americana TIME.

A Promais, loja especializada Apple, em Braga, foi assaltada durante a madrugada desta noite pelas 01:30h. A loja, que fica situada numa das artérias da principal avenida bracarense, viu a sua montra arrombada, presumivelmente pela traseira de um automóvel durante a noite.

Os ladrões levaram os artigos de exposição, entre os quais iPad, iPhone, MacBook e iMac e artigos de armazém. Pelas averiguações iniciais, nenhum produto pertencente a clientes foi levado, apenas produtos de exposição e novos. Os moradores da zona deram conta do impacto,  já que o presumível automóvel embateu por duas vezes contra a montra, antes dos ladrões entrarem para levarem os produtos. Para azar dos ladrões, nenhum iPhone X estava disponível na loja.

A aplicação desta semana é uma super ferramenta não só para designers como para qualquer pessoa que goste de tipografia ou que goste de criar as suas coisinhas em casa. What The Font, tal como o nome diz tem a função de identificar fontes, ou por outras palavras, tipos de letra.

Imagine que encontrou o modelo de sonho para os convites que tanto queria fazer, mas não faz a menor ideia como descobrir qual a fonte utilizada. Basta abrir a app, apontar a câmara e já está. What the Font mostra-lhe uma série de opções similares para que não lhe falte nada.

 

WhatTheFont
Price: Free