Warning: Creating default object from empty value in /home/iclubpages/public_html/wp-content/themes/abomb/admin/ReduxCore/inc/class.redux_filesystem.php on line 29
Apple Watch deteta problema cardíaco que o ECG de hospital não detetou

Apple Watch deteta problema cardíaco que o ECG de hospital não detetou

O Apple Watch de uma senhora alemã com 80 anos, residente na cidade de Mainz, detetou um problema cardíaco que passou completamente ao lado do ECG de 12 derivações do seu hospital.

É um assunto de alguma controvérsia sobre quão confiável é, ou não, o eletrocardiograma (também denominado ECG) do Apple Watch em todas as análises que regista a frequência cardíaca. Por outro lado, não há absolutamente nenhuma controvérsia sobre quantas vidas o ECG do Apple Watch ajudou a salvar, graças ao registo da frequência cardíaca que vai efetuando. Alias é recorrente surgirem notícias sobre como a funcionalidade do ECG do Apple Watch alertou pessoas sobre problemas cardíacos que eventualmente nem saberiam.

Efetivamente há muitos estudos que mostram que o Apple Watch é preciso em detetar graves problemas cardíacos. Contudo, a maioria dos profissionais médicos geralmente concordam que o Apple Watch, na melhor das hipóteses, consegue dar um aviso prévio sobre eventuais problemas cardíacos, e definitivamente não substitui um diagnóstico médico adequado e completo. Afinal como poderia um equipamento como o Apple Watch com ECG de 2 derivações, ser mais eficaz que um ECG de hospital com 12 derivações, muito mais caro e sofisticado que o relógio inteligente da Apple?

Logicamente que na esmagadora maioria das situações, o ECG dum hospital é efetivamente um equipamento muito pais preciso, e completo. Mas nem sempre as coisas são tão quadradas. Às vezes também são um pouco redondas. Segundo um relatório do European Heart Journal (também disponível em PDF) um Apple Watch de uma senhora alemã com 80 anos de idade, detetou um problema cardíaco grave, que o ECG  hospitalar de 12 derivações não conseguiu detetar.

Mais uma vida salva pelo Apple Watch

A senhora chegou ao hospital com queixas de dores no peito, ritmos cardíacos irregulares e tonturas. Além disso, ela tinha um histórico médico que incluía uma variedade de problemas cardíacos, incluindo hipertensão arterial, bem como ritmos cardíacos irregulares, um dos sintomas que a levou ao hospital. Contudo, quando o staff do hospital efetuou um ECG hospitalar de 12 derivações, não encontraram evidências de problemas cardíacos na senhora.

No entanto, após o ECG, a paciente mostrou aos médicos registos anteriores realizados com o Apple Watch, que revelavam episódios frequentes de batimentos prematuros ventriculares, junto com uma acentuada depressão do segmento ST (termos médicos que levaram ao diagnóstico de isquemia cardíaca), apesar do ECG do hospital não mostrar qualquer evidencia de isquemia cardíaca. A isquemia cardíaca, é uma condição que causa fluxo sanguíneo reduzido ao coração, geralmente resultando num bloqueio parcial ou completo das artérias do coração. Também pode levar a outros problemas devido ao miocárdio estar privado do oxigénio que ele precisa para funcionar corretamente.

Apesar dos dados do Apple Watch com ECG serem muito menos detalhados, foram suficientes para levar a senhora a receber tratamento médico na artéria coronária, e ela foi capaz de deixar o hospital no dia seguinte.

Como utilizar a app ECG no iPhone

A app ECG consegue registar o ritmo e os batimentos cardíacos através do sensor de ritmo cardíaco elétrico no Apple Watch Series 4 ou posterior, e, em seguida, analisar os registos de fibrilação auricular (FibA), uma forma de ritmo cardíaco irregular. Também regista um eletrocardiograma que representa os impulsos elétricos gerados pelo batimento do coração. Por fim, analisa estes impulsos para obter o ritmo cardíaco e determinar se as cavidades superiores e inferiores do coração têm um ritmo regular. Um ritmo irregular pode indicar uma fibrilação auricular.

Outras funcionalidades que poderão chegar ao próximo Apple Watch Series 6, será o suporte à monitorização do sono e dos níveis de oxigénio no sangue. Por isso fique atento às novidades do iClub.

0 comentários

Leave a Reply