Apple vai ter que pagar 450 milhões de dólares no caso de e-books

Em 2013 a Apple foi considerada, por um tribunal dos Estados Unidos, culpada de concertação de preços de e-books com 5 editoras.

O objectivo da gigante norte-americana era reduzir a concorrência obrigando as editoras (Lagardere SCA’s Hachette Book Group Inc, News Corp’s HarperCollins Publishers LLC, Penguin Group Inc, CBS Corp’s Simon & Schuster Inc e Verlagsgruppe Georg von Holtzbrinck GmbH’s Macmillan) a realizarem um preço superior para as rivais como a Amazon. De facto, o preço base de muitos e-books subiram de 9,99$ para valores entre os 12,99$  e os 14.99$

Nos últimos quase 3 anos a Apple tem, constantemente, lutado em tribunal para que esta sentença – e algumas das sanções que lhe foram impostas – fossem revertidas mas todas as tentativas da empresa foram sempre refutadas. Algumas das sanções incluíam um pagamento de 450 milhões de dólares e ainda a presença de um avaliador externo que, desde o início, foi uma dor de cabeça para a empresa.

A última possibilidade da gigante de cupertino era que o caso fosse avaliado pelo Supremo Tribunal dos Estados. No entanto, e tal como a agência Reuters reporta, esta instância judicial recusou-se a reavaliar o pedido da Apple.

Isto significa que a Apple terá mesmo que desembolsar os 450 milhões de dólares (cerca de 408 milhões de euros) e esta longa batalha judicial chega finalmente ao fim.

 

0 comments