Apple considerada culpada de violar patente da Universidade de Wisconsin

A gigante norte-americana poderá ter que abrir os cordões à bolsa com a indemnização a poder rondar os 862 milhões de dólares (cerca de 755 milhões de euros). De acordo com a agência noticiosa Reuters, o júri considerou que a patente de 1998 da Universidade de Wisconsin, relativa a uma maior eficiência dos processadores, era válida e que a Apple usou esta tecnologia sem a aprovação do dono da patente.

O júri teve que decidir se esta tecnologia foi indevidamente usada nos processadores A7, A8 e A8X que equipa os iPhones 5S, 6 e 6 Plus e ainda em vários modelos de iPads. Esta vitória da Universidade aumenta a possibilidade de sucesso de um nova acusação que foi feita contra a Apple, por causa dos novos processador A9 e A9X que vêm instalados nos novos iPhones 6S e 6S Plus e ainda no iPad Pro.

A defesa da Apple baseava-se numa possível invalidade da patente tentando com isso anular as acusações.Em 2008 a Universidade também colocou a Intel em tribunal pela violação da mesma patente, tendo as duas partes chegado a um acordo extra-judicial.

 

0 comments