Apesar do secretismo que a Apple tenta manter em relação aos produtos que desenvolve ou às aplicações que só os funcionários usam, há informações que chegaram ao exterior

A Apple, empresa de programas e equipamentos de computador, é muito zelosa dos próprios segredos. Mas os piratas informáticos e os enganos acabaram por expor a empresa, em particular as aplicações de uso exclusivo dos funcionários.

Ao laboratório de Jonathan Ive, vice-presidente sénior do departamento de design da Apple, onde são produzidos os novos produtos da companhia só têm acesso uns poucos privilegiados. Por isso, quando um dos empregados deixou o protótipo do iPhone 4 esquecido num bar, a empresa não olhou a meios para o reaver, com receio de que os jornalistas e a concorrência pudessem descobrir o que se passava durante o desenvolvimento de um novo produto.

Apesar do secretismo e do acesso restrito ao laboratório de Jonathan Ive, os novos funcionários têm acesso a uma série de aplicações que podem usar nas comunicações que mantêm entre si e com os clientes. A Businer Insider desvendou alguns dos segredos mais bem guardados.

AppleConnet

Um serviço de acesso à internet exclusivo para funcionários da Apple para aceder a aplicações e serviços privados. Segundo o Business Insider, o mais curioso destas aplicações em teste é que usam um sistema anti-furto semelhante ao usado pelo sistema operativo concorrente Android.

Daily Donwload

Um jornal exclusivo para os empregados da Apple para que saibam o que se passa na companhia. Pessoas, Negócios, “Zona Vermelha” ou “Área familiar”, são algumas das opções.

GKTank

Uma demonstração da Apple de uma aplicação que permite criar jogos (Game Kit developer tool). O código é aberto e encontra-se disponível no GitHub, um repositório de códigos para a criação de software (programas). O objetivo era o de que os programadores pudessem aprender com um jogo de acesso interno da Apple.

Inferno

Qual a melhor forma de testar a resistência de um aparelho? Vendo se resiste ao fogo. É mais ou menos o objetivo desta aplicação – fazer uma série de verificações do software e hardware (equipamento), desligando o telefone quando este atinge uma temperatura crítica.

MobileGenius

Um “Génio da Apple” é um especialista que trabalha numa loja da empresa ajudando os clientes nas reparações do iPhone. Com esta aplicação, os especialistas têm a vida facilitada. Podem aceder à informação dos clientes e realizar os testes em aparelhos danificados.

MobileRadar

Haverá melhor forma de apanhar um bug (erro informático) do que com o MobileRadar, simbolizado por um papa-formigas? [Bug em português significa inseto]

Operator

O que é melhor num ovo Kinder? O chocolate ou a surpresa no interior? Para a Apple, as surpresas que se escondem dentro de outras aplicações não serão certamente, especialmente quando são enviadas por engano para os clientes. O Operator ajuda a descobrir estas pequenas “surpresas” e ainda oferece quatro músicas dos INXS: “Need You Tonight,” “New Sensation,” “The Gift” e “What You Need”. Talvez algum dos programadores seja fã da banda de rock.

Receipts

Almoçar com um cliente é uma despesa imputável à empresa. E para que os recibos não fiquem perdidos, basta tirar uma fotografia do recibo com o iPhone e adicionar a despesa à aplicação.

Red Zone Mobile

RZM é uma aplicação usada por gerentes de lojas da Apple para compararem o desempenho atual com o de outras lojas e com o de anos anteriores. Desta forma, os gerentes têm acesso a dados de vendas internas da empresa.

[tw-button size=”medium” background=”” color=”” target=”_self” link=”http://observador.pt/2014/11/11/12-aplicacoes-para-funcionarios-da-apple/”]Ver o artigo completo no Observador[/tw-button]

0 comentários