40 anos de Apple, o passado, presente, e futuro.

Conforme foi referido no vídeo introdutório apresentado pela Apple no ínicio do evento de passado dia 21, a gigante de Cupertino completa hoje (1 de Abril de 2016) 40 anos de existência.

Tudo começou pela mão dos dois amigos Stephen Wozniak, e Steven Jobs. Com a especial visão de Jobs, e a estrutura técnica de Woz a pequena empresa Apple Computers, INC rapidamente começou a crescer, e a dar cartas na área da Computação com o lançamento do Apple I. Nos anos seguintes, foram-se aumentando , e “afinando” os pormenores de produção dos dispositivos, com a apresentação de novas versões (Apple II, III, e Lisa).

(1980 – Apple Computer III)

O primeiro Macintosh começava a ser pensado em 1979, tendo tido vários anos de investigação. Foi apresentado a 24 de Janeiro de 1984 no conhecido auditório Flint Center (Palco de várias Keynotes da Apple).

1984 - Macintosh - Fonte: Forbes
1984 – Macintosh – Fonte: Forbes

Após o início da era Mac, mais concretamente em fevereiro de 1985, Wozniak abandonou a Apple Computers, deixando Steve Jobs na liderança absoluta da empresa.

Com o sucesso de vendas do Macintosh, Steve queria apurar todo o design do dispositivo, e foram aí que começaram as incompatibilidades com os outros accionistas. Meses após a saída de Wozniak, numa célebre reunião decisiva do conselho de administração, Steve Jobs sai da Apple.

Esta rutura foi, e ainda hoje em dia é muito falada, mas Steve não baixou os braços e no mesmo ano criou a NeXT Computer.

Na nova empresa aprendeu a desenvolver toda a sua capacidade visionária e perfeccionista. Lançou alguns produtos revolucionários, mas o seu destino caminhou para um inevitável regresso à Apple como CEO após a empresa de Cupertino comprar a sua NeXT em 1996.

O regresso de Steve à Apple foi o início de uma nova fase. A empresa enfrentava graves dificuldades financeiras, os produtos apresentavam um declínio nas vendas, e tudo parecia um barco prestes a afundar.

Em apenas 5 anos o empresário consegui reunir os investimentos certos e fazer levantar toda estrutura com o lançamento de novos e revolucionários produtos como o iMac, iPod, iTunes, e OSX.

Não foram só esses que fizeram da Apple o que realmente é nos dias de hoje. O aparecimento do iPhone, do iOS, e mais tarde do iPad impulsionaram ainda mais a companhia de Silicon Valley para ribalta.

Todo este passado reunido faz com que se consiga perceber uma parte do sucesso. Um artigo não chegava para relatar toda a história desta que é hoje em dia uma das empresas mais valiosas do Mundo. 

Apesar do reconhecido espírito visionário, e algo que futurista, uma situação que o antigo CEO não conseguiu prever foi o período de doença que se abateu sobre ele. Em 2009 havia colocado uma licença médica devido à cirurgia que iria realizar. Apesar dos tratamentos realizados, nada inverteu o processo da doença, que 2 anos mais tarde o fez sucumbir à morte. Meses antes de falecer deixou o seu lugar vago ao até então Diretor de Operações Timothy Donald Cook que assegurou de imediato os comandos da empresa.

Diria que continuar o legado deixado por Jobs foi uma tarefa complicada, mas Cook tem correspondido às expectativas. Já passaram 5 anos de liderança, e desde aí conhecemos uma empresa com uma visão totalmente diferente.

Com o atual CEO, vimos uma evolução nos smartphones da Apple com o iPhone 6, e 6 Plus, uma nova categoria de produtos baseada nos wearables (o Apple Watch), o inovador serviço de pagamento móveis (Apple Pay), e a já esperada 4ª atualização da Apple TV que fez impulsionar o futuro da televisão.

(2014 – iPhone 6 e 6 Plus ; 2014 – Apple Watch ; 2015 – Apple TV 4ª Geração)

A Apple já não é mais o embrião que Steve Jobs e Steve Wozniak haviam criado. É muito mais do que isso e hoje em dia estamos perante uma empresa adulta, que se encontra no auge de todas as expectativas.

Qual será o próximo passo?

apple-spaceship-campus

2017 marcará certamente o início de uma nova era. Com a transferência de toda a estrutura corporativa para o Campus 2, a companhia poderá finalmente reunir todo o seu domínio de trabalho no mesmo edifício, e começar a pensar deliberadamente sobre o futuro a longo prazo.

A verdade é que hoje em dia esta já não é só uma instituição preocupada em produtos tecnológicos; Saúde, causas sociais e ambientais são vários dos exemplos de novas áreas em que a Apple tem colaborado, e que cada vez mais se voluntaria a ajudar.

É numa sociedade totalmente nova, e com uma nova forma de vida que se vai começar a preocupar.  Tudo aponta para um desbravar de novos caminhos, com o avançar de possibilidades como os carros, ou a realidade virtual.

É certo que provavelmente outros projetos estarão sob sigilo total e absoluto, mas o que seria também a Apple sem mistérios?

Quem me dera ter a possibilidade de viajar no tempo e “bisbilhotar” o que vamos conhecer da mesma nos próximos 10/20 anos… O futuro é ainda uma incógnita, e restam-nos apenas as memórias, e perspectivas quanto ao que se avizinha.

Hoje, o importante é desejar os parabéns a toda a Apple! Que venham mais 40!

0 comments