Tablets Windows irão aniquilar os tablets Android?

A Microsoft tem-se atrasado bastante no segmento mobile face ao iOS da Apple e o Android do Google, mas enquanto o iPad continua a usufruir de uma liderança inabalável – em parte por ter chegado primeiro ao mercado (lembram-se quando no dia de lançamento ainda havia quem duvidava das hipóteses de sucesso deste “iPod gigante”?) – nos Androids a coisa tem estado muito atrasada. Tão atrasada que o maior sucesso veio a ser o Kindle Fire, e que “obrigou” a que o próprio Google tivesse que intervir e trazer para o mercado o Nexus 7 – que é excelente, mas que fica agora dependente da disponibilização de Apps com qualidade à altura do que se prentende.

Mas há quem diga que o mercado dos tablets Android ficará em sério risco com a chegada dos tablets Windows nos próximos meses. Isto, resumidamente, porque se acredita que grande parte da população irá preferir um tablet com um sistema operativo com o qual está mais habituado (e quanto a isso nada pode bater o Windows).

No entanto, não se será assim: é que por muito que a MS queira manter a continuidade, o Windows 8 dá o maior salto de sempre em termos de diferenças visuais (para o tal ex-Metro/Windows 8 look). Daí que, não sei até que ponto é que, quando confrontados com um tablet Windows RT, muitos não se sintam num ambiente tão estranho quanto se tivesse a olhar para um iPad ou Tablet Android pela primeira vez.

Claro que temos que considerar que entretanto o Windows 8 também se começará a “infiltrar” pelos computadores, e a ajudar ao processo de familiarização mas… será que isso acontecerá a tempo de garantir que os tablets Windows conseguem posição dominante? E a tudo isto ainda há que somar o importante factor preço. A MS prometeu preços concorrenciais para os seus Surface… mas até que cheguem às lojas, ninguém saberá exactamente quais os valores que eles consideram concorrenciais.

Quais são as vossas expectativas para os tablets e transformáveis Windows? Serão uma séria ameaça aos tablets Android, e talvez até ao iPad da Apple (a seu tempo) – ou pelo contrário, será a Microsoft que deverá ter receio do crescimento explosivo dos Android nos smartphones, e a inevitabilidade de também o vir a fazer nos tablets?

0 comments