Será que vamos ver a integração do VocalIQ com a Siri já na WWDC?

Em Outubro de 2015, falou-se pela primeira vez na VocalIQ, uma startup britânica que a Apple tinha adquirido. Nessa altura, esta startup já possuía mais de 10 anos de investigação em linguagem artificial e agora a VocalIQ está pronta para entrar no mercado com resultados promissores.

A tecnologia utilizada por esta empresa ultrapassou com sucesso mais de 90% dos testes de precisão de interacção. Por sua vez assistentes de voz como a Siri, a Cortana e até o Google Now apenas tiveram um sucesso de 20% segundo as informações fornecidas por uma fonte não identificada ao  Business Insider.

Uma das melhores características e também mais importantes da tecnologia do VocalIQ, é a capacidade de “memória” permanente. A assistente do VocalIQ tem capacidade de se lembrar de questões feitas anteriormente, por exemplo, vamos supor que nas últimas duas semanas utilizamos a assistente para encontrar um restaurante Chinês. Ao fim de duas semanas naturalmente que já não nos lembramos do nome caso tenha sido a primeira vez que lá tenhamos ido, mas podemos facilmente descobrir qual era fazendo essa questão.

O sistema é tão avançado que, aparentemente, é possível utilizar a assistente sem termos de olhar um única vez para o ecrã do dispositivo. Todas as confirmações podem ser feitas por voz e a necessidade de tocar no ecrã é nula. Pode também filtrar o ruído que se encontra à nossa volta focando-se apenas na voz do utilizador. Este último ponto é um problema comum em quase todas as assistentes pessoais.A WWDC 2016 está mesmo à porta, será que a tecnologia da startup aquirida pela Apple no ano passado já está pronta para se integrar com a Siri?

0 comentários