Review: Rayman Adventures para a Apple TV

Rayman, da empresa Ubisoft, chegou pela primeira vez ao mercado em 1995 e agora, 20 anos depois, a empresa continua a expandir esta saga que já conta com perto de 50 títulos. Criado por Michel Alcen, a figura principal deste jogo (Rayman) caracteriza-se por não ter braços, pernas e pescoço mas com mãos, pés e cabeça.

O novo jogo Rayman Adventures foi lançado lado-a-lado com a nova Apple TV e está, desde o dia 3 de Dezembro, disponível para os restantes dispositivos móveis da Apple. Sendo o primeiro para a Apple TV, este jogo é o terceiro da saga Rayman que é lançado para iOS depois do Rayman Jungle Run e Rayman Fiesta Run.

O género de Rayman Adventures  é idêntico aos seus antecessores mas para os utilizadores apresenta uma grande novidade: o jogo é grátis! A Ubisoft mudou para a vertente “Compras dentro da app” (In-App Purchases).

O jogo oferece mais de uma centena de criaturas que uma pessoa vai desbloqueando individualmente em cada nível (cada um composto por três sub-níveis). Assim, como já podem perceber, o jogo é bastante longo e cada criatura oferece uma habilidade especial (como apanhar mais moedas baseadas na proximidade ou dificultar a morte de Rayman), que o utilizador poderá tirar proveito durante os níveis e assim facilitar a sua conclusão.

Apesar das existência de Compras dentro da app, a verdade é que as mesmas não são essenciais para a conclusão do jogo. As Compras permitem comprar poções que aceleram o nascimento das criaturas (que podem demorar até várias horas) ou podem ser usadas para comprar outros utensílios que tornam a jogabilidade mais rápida.

 

 

Por vezes o jogo pode tornar-se repetitivo e isso é ainda mais notório quando queremos ser perfeccionistas e atingir as três estrelas em cada sub-nível. Com uma curva de aprendizagem rápida, o jogo não é sempre fácil sendo, por vezes, um bocado complicado requerendo alguma paciência por parte do jogador.

Outra enorme novidade deste jogo é que, a partir de agora, é possível mudar a direcção de corrida de Rayman. Com Rayman Jungle Run e Rayman Fiesta Run, toda a acção do jogo passa-se num único sentido significando que, quando não se conseguia uma moeda, era impossível voltar atrás. Agora com Rayman Adventures isso mudou e os jogadores podem mudar a direcção de Rayman.

Não quero deixar de destacar a qualidade gráfica de Rayman Adventures. De todos os jogos que testei até ao momento este é, sem margem para dúvidas, aquele que apresenta um melhor grafismo (idêntico ao que a Ubisoft nos tem habituado). A música também foi cuidadosamente escolhida e vai mudando de “tom” consoante a dificuldade que o utilizador enfrenta no jogo.

0 comentários