Relatório anual ambiental da Apple destaca Liam e melhorias feitas em 2015

A semana passada a Apple publicou o seu relatório anual de responsabilidade ambiental que, com cerca de 50 páginas, mostra os esforços da empresa em melhorar a sua pega ecológica.

Neste nono relatório a Vice-Presidente da Apple para o ambiente, Lisa Jackson, revela que após várias análises, a empresa chegou à conclusão que existem três áreas onde a Apple poderá de facto ter um importante impacto na preservação ambiental:

  • Reduzir o impacto nas alterações climáticas através da utilização de energias renováveis em todos os produtos e edifícios;
  • Conservar e reutilizar recursos preciosos;
  • Ser pioneiro no uso de materiais seguros nos produtos e processos.

A preservação de recursos preciosos é feita através da reutilização de alguns dos componentes dos seus dispositivos. No evento de Março a Apple introduziu o Liam, uma linha de robots que consegue desmontar um iPhone a cada 11 segundos. Esta desmontagem permite seleccionar os componentes de alta qualidade que equipam os dispositivos e assim proceder à sua reciclagem e reutilização.

Desde Janeiro de 2016 que a Apple está a recorrer ou a gerar energia renovável para cobrir 93% da electricidade usada em todas os seus edifícios no mundo inteiro. A gigante de Cupertino chega mesmo a usar 100% de energia renovável em 23 países como a China, Alemanha, Singapura e Estados Unidos da América. Para além disso todos os Data Centers da Apple usam energia 100% renovável o que significa que todos os serviços ad empresa (do iMessage à Siri) não contribuem para as alterações climáticas.

Nos últimos a empresa também se esforçou para reduzir a sua pegada de Carbono tendo conseguido diminuir em mais de 1 milhão de toneladas as emissões de carbono, tudo graças às energias renováveis. No entanto a Apple também depende dos seus fornecedores e, para isso, a empresa está a trabalhar com eles para que as alterações também sejam efectuadas ao nível destes.

Um dos recursos mais importantes de salvar é também a madeira e as florestas. No relatório percebe-se que 99% do conteúdo das embalagens dos produtos da empresa é proveniente de papel reciclado ou obtido de florestas que são geridas de modo sustentável.

Mais recentemente a Apple lançou obrigações ambientais no valor de 1.5 mil milhões de dólares. A gigante de Cupertino foi a primeira empresa norte-americana a realizar este tipo de actividade que permite financiar as actividades da Apple em prol do meio ambiente.

O relatório pode ser lido na integra aqui.

0 comments