Os mapas no iOS 6

Com o iOS 6 disponível para download desde ontem, são várias as novidades apresentadas, mas duas que foram desde os primeiros rumores muito faladas relacionam-se com o divórcio da Apple com a Google. No novo sistema operativo, a aplicação do youtube foi simplesmente removida, estando no entanto disponível para download através da também renovada App Store. Outro corte com a Google foi com a aplicação de mapas, que deixa de utilizar os mapas da Google, para passar a ser produzida pela própria Apple.

Esta opção da Apple em abandonar a parceria com a Google não está a ser muito bem aceite pelos utilizadores, principalmente no que diz respeito à aplicação de mapas. Os mapas na nova aplicação são classificados como imprecisos, lentos e com fraca resolução. A própria imprensa internacional não tem deixado de falar deste assunto:

The Independent: “Muitos dos dados nos mapas da Apple estão desatualizados, com resolução baixa, imprecisos e incompletos. Alguns usuários notaram cidades e aldeias exibida até uma milha fora de posição. Algumas pequenas estradas e ruas não estão sequer identificados. Parece que os dados da Apple estão meses, se não anos, desatualizados e apenas parcialmente completos”.

The Telegraph: “Como está, é decepcionante e torna impossível recomendar os Mapas da Apple para encontrar serviços locais. As ruas de navegação aparecem muito bem, apesar de os Mapas da Apple serem menos povoados do que os Mapas da Google que substituem. Escolas, por exemplo, e parques aparecem por vezes no Google, mas nos mapas da Apple aparece apenas uma mancha branca”.

Perante estas críticas, não tardaram em surgir sites que fazem o comparativo entre os mapas da Google e os mapas da Apple, mostrando algumas diferenças gritantes e incompreensíveis entre as duas versões.

via: http://theamazingios6maps.tumblr.com

Ficamos à espera que a Apple refaça rapidamente a sua aplicação de modo a ficar mais próximo do que a Google habituou os seus utilizadores. Entretanto, deve estar a dar entrada na App Store a aplicação Google Maps, à semelhança da aplicação de Youtube que também já pode ser descarregada.

0 comments