Opinião: Rumores para a WWDC 2014 e fotos exclusivas

A WWDC 2014 é já daqui a umas horas e como não podia deixar de ser temos um artigo de opinião sobre o que pode vir a acontecer logo em San Francisco. A conferência da gigante de Cupertino é o primeiro evento da empresa e este ano por isso as expectativas são ainda mais altas.

Muitos rumores circularam nos últimos dias, nas últimas semanas e até mesmo nos últimos meses com o evento da Apple para programadores a ocupar bastante tempo nos media. Desde o suposto iPhone 6, ao iOS 8 com a nova aplicação de fitness e saúde incorporada e que por sua vez estará inteiramente ligado ao suposto iWatch. Dos processadores ARM até ao novo OS X. É caso para dizer que tem corrido muita tinta pelos lados de Cupertino.

Dois dos rumores podemos quase dizer que são certos, a apresentação do novo iOS 8 e do novo OS X, mas quais as minhas expectativas para estas duas atualizações e para a keynote inicial de logo à tarde? Vamos por pontos.

iOS 8

O sistema operativo móvel da gigante de Cupertino tem sofrido revoluções ao longo do tempo, desde a apresentação da App Store que revolucionou todo o sistema operativo até à mais recente mudança completa de visual. O iOS 8 não será exceção na minha perspectiva, certamente que trará alguns componentes gráficos mais refinados, como por exemplo o ícone do Safari que merece uma vista de olhos. Além disso temos também e pelo que vemos na imprensa e nos rumores que surgiram das mais variadas fontes a Apple vai mesmo seguir uma tendência do mercado tecnológico, as aplicações de saúde e fitness com ligação aos mais variados sensores. O tão falado Healthbook deve estar presente no novo iOS mas na minha opinião sem disponibilização de API’s para programadores, pelo menos numa fase beta como a Siri.

Por falar em Siri, o assistente pessoal da Maçã deve no iOS 8 sair da fase beta e as API’s serem finalmente disponibilizadas para todos os programadores que a queiram integrar nas suas aplicações (como é o caso da Shazam que pelos rumores recentes já deve estar a trabalhar com a Apple para uma ligação com a Siri). Já é tempo também do assistente pessoal da Apple se tornar ainda mais poliglota e começar a falar a língua de Camões. Será que finalmente teremos a Siri a falar português? Esperemos para ver.

Outro ponto é o TextEdit e o Preview que devem chegar finalmente ao iOS, o primeiro para criar e editar ficheiro de texto rápido (.txt) e o segundo possivelmente para ler PDF’s nativamente, melhorando assim a compatibilidade entre o iOS e o OS X. No que toca a compatibilidade podemos ter também a chegada do AirDrop ao sistema operativo da Apple o que seria muito bom. O iTunes Radio deixará de estar escondido dentro da aplicação Music e passará provavelmente a ter uma aplicação própria. Com esta mudança, a Apple conta aumentar a utilização do serviço. Esperemos que a cobertura do mesmo seja alargada a outros mercados para além dos EUA e Austrália.

No iPad veremos em principio o recurso Split Screen que se estiver pronto a tempo permitirá dividir o ecrã do tablet da Apple a meio e fazer multi-tasking entre aplicações, algo similar ao que já está presente no Surface na Microsoft.

Por fim a plataforma de domótica incorporada de raiz no iOS e com API’s disponibilizadas apenas para alguns fabricantes, do género do CarPlay. O que fará em concreto? Ninguém sabe mas espera-se que seja uma solução completa e compatível com diversas marcas de produtos de domótica.

OS X 10.10

O nome da nova versão do OS X causa logo dúvidas. Os cartazes mostram uma fotografia de fundo de uma zona montanhosa, pelos marcas já registadas pela Apple chegamos a dois nome: Yosemite e El Cap. Qual dos dois será? Teremos um OS X Yosemite ou um OS X El Cap? A Apple pode sempre surpreender e apresentar um nome completamente diferente.

O OS X Mavericks teve foco em melhorias internas relacionadas com a performance e com a duração da bateria, para além das novas aplicações: os Mapas e o iBooks. Portanto o OS X 10.10 será em principio mais vocacionado para o design, o que faz sentido uma vez que a Apple precisa de uniformizar o design do OS X com o design do iOS. E uma coisa seja dita, o OS X também já precisa de uma renovação no visual.

Apple TV Software

Quanto a este ponto não surgiram muitos rumores mas o software que incorpora as Apple TV já está desatualizado e não está adaptado aos tempos de hoje com correntes como o serviço da Amazon, o Roku ou até mesmo o Chromecast da Google. Será este um dos pontos que a Apple vai explorar na keynote? Ou teremos uma nova e revolucionária Apple TV?

Hardware

iWatch? Apple TV? MacBook Air Retina? Surgiram rumores da apresentação de um Macbook Air Retina de 12 polegadas o que pode ser ou não verdade. Será que o modelo de 11 polegadas será extinguido? É incerto.

Outro ponto são os ecrã Retina nos MacBook Air, acredito que isto só não é uma realidade hoje em dia pelas tão badaladas 12h de bateria que a Apple gosta de falar, mas pode já ser uma realidade mais logo durante a keynote. Teremos Phill Schiller a dizer a famosa frase: “E o melhor? A nossa incrível equipa de engenharia descobriu uma forma de preservar a duração da bateria.”.

E o iWatch?  Muito se especula sobre ele. Muita da mística de Steve Jobs passava por uma vontade incessante de querer introduzir novas categorias de produtos. O Mac, o iPod e o iPad são exemplos disso mesmo. A categoria de wearables não é propriamente nova, a Google já tem planos para um relógio focado no Google Now e a Samsung já apresentou um relógio como extensão do smartphone. São dois produtos óptimos mas tal como no passado, se o iWatch se confirmar como o apresentamos, será uma verdadeira revolução. Mais uma vez a Apple não será a pioneira em apresentar um produto desta categoria mas como já é hábito, será a única a apresentar uma solução interligada com o seu ecossistema. Empresas como o FitBit e a Jawbone ou até mesmo a Nike com FuelBand já desenvolveram produtos que são muito bons na monitorização da actividade física e do nosso movimento. O problema é que essa informação não está centralizada numa única plataforma onde possamos ver a nossa evolução, estatísticas, etc. Acima de tudo é isso que a Apple oferece, sincronia e intercomunicação.

iPhone 6: fala-se em dois novos iPhones, ambos maiores que o actual 5S, um de 4,7 polegadas e outro de 5,5. Todavia, é muito pouco provável que a Apple anuncie estes novos iPhones no WWDC.

E se a Apple apresentar metade disto já teremos uma WWDC recheadíssima.

Fotos exclusivas

1900308_719091254815101_9208281104382369124_o

1956792_719090971481796_3944859643299154673_o

10258285_719091068148453_219499602877875399_o

10272502_719090948148465_6536933756613185769_o

10321145_719091041481789_6123491787034658866_o

10329936_719090961481797_5094857140381901359_o-2

10329936_719090961481797_5094857140381901359_o
10333369_719091181481775_7038873632171805987_o

10339320_719091094815117_6221246630301252599_o

10353311_719091244815102_6709478661902122959_o

10353404_719091124815114_4650634407168806277_o

10431096_719091278148432_3739409652752629049_o

Obrigado ao Luciano Baramarchi pelas fotos exclusivas.

0 comments