A lição de Steve Jobs aos pais: “Os meus filhos não usam iPad”

O antigo CEO da Apple disse ao New York Times, em 2010, que o uso de tecnologia por parte dos filhos era limitado. Mas há mais casos de CEOs de empresas de tecnologias com regras apertadas.

É inevitável: quando pensamos na casa de Steve Jobs, o génio criador da Apple, imaginamos iPads e iPods a perder de vista. Uns para usar, outros como meros objetos de decoração e ainda uns quantos a correr pela casa num desvario total — ok, esta última foi exagero. A verdade é que nunca foi assim, conta o New York Times. Porquê? “Limitamos a tecnologia que os nossos filhos usam em casa”, disse Jobs, em 2010.

O antigo CEO da Apple tinha o hábito de ligar para os jornalistas, fosse para elogiar ou para “morder os calcanhares” por alguma crítica. E foi assim que se ficou a saber que a tecnologia era limitada para a criançada. O jornalista criticou num texto o facto de o iPad não suportar vídeos com Flash. Jobs ligou-lhe, pois claro. O autor da crítica tentou então desbloquear a conversa e perguntou se os filhos de Jobs estavam deliciados com o iPad. “Eles nunca o usaram”, respondeu o criador do aparelho.

Aqui está um murro no estômago para todos os pais que deixam os mais pequenos usarem e abusarem daquele dispositivo, certo? Mas há mais. O texto do NYT dá conta de mais CEO’s associados à tecnologia que recorrem ao mesmo tipo de regras. Chris Anderson, o antigo editor da Wired e agora CEO da 3D Robotics, um fabricante de drones, é outro exemplo.

Ver o artigo completo no Observador

0 comentários