O que é afinal isso de QR Code?…

Talvez já tenha ouvido falar em QR Code e certamente já se deparou mais do que uma vez com uma dessas imagens enigmáticas com aspeto de quebra-cabeças quadrado a preto e branco. Se não sabe o que são e para que servem os QR Codes, este artigo é para si.

Antes de mais, QR code significa “código de resposta rápida”. É uma espécie de código de barras bidimensional, inventado por uma sucursal da Toyota em meados dos anos 90, para facilitar o acompanhamento dos veículos durante o seu fabrico. Este tipo de código permite armazenar mais informação do que os tradicionais códigos de barras, num espaço bastante reduzido. A informação armazenada num QR Code pode consistir num pequeno texto, um número de telefone, um endereço de email ou mesmo o endereço de uma página na Internet.

Além disso, é interessante notar que o QR Code inclui um algoritmo de correção de erros, de modo a evitar que eventuais danos parciais (tinta desbotada, riscos, papel rasgado, etc.) impeçam a correta leitura da informação. É, por isso, um sistema de codificação de informação bastante sofisticado.

Como a crescente massificação do uso de smartphones equipados com câmara, o formato QR Code deixou de estar limitado às aplicações industriais e de logística, e é cada vez mais utilizado numa variedade de contextos, onde se destaca a publicidade. Utilizando uma app própria (como, por exemplo, NeoReader, QR Scanner, RedLaser ou QR Reader), qualquer pessoa pode descodificar um destes códigos e beneficiar de uma experiência de informação interativa. Por exemplo, ao ver um cartaz ou um anúncio, basta a descodificação automática de um pequeno QR Code para aceder rapidamente à página oficial do produto ou do evento ali promovido, sem necessidade de copiar e digitar o seu endereço.

Um curioso exemplo deste tipo de utilização foi a recente iniciativa de uma agência portuguesa, que instalou em Lisboa o primeiro QR Code em calçada portuguesa, como forma de promover a imagem de Portugal no mundo:

0 comentários