Mudei do MacBook para o Surface, a minha experiência

Muitos talvez estejam a colocar as mãos na cabeça e a dizer: “O que é que foste fazer!?”, mas vão ficar surpreendidos com o que vos vou contar. Era utilizador de Mac há aproximadamente 1 ano, já não tinha um computador Windows há quase 2 anos, tendo-o substituído como sabem, por um iPad Mini 4. Na altura, quando vendi o meu PC, não tive a percepção do que era o Windows 10 porque quando o vendi, ainda não tinha sido oficialmente disponibilizado.

Depois de 1 ano, em que adorei a experiência de utilização do sistema operativo da Apple achei que chegou a altura de diversificar. Sim, o ecossistema é fantástico, mas porque não experimentar um pouco de tudo, vivenciar experiências diferentes?

img_0529

Foi por isso que me aventurei, queria experimentar e formar uma opinião melhor sobre outros sistemas operativos. Neste artigo, vou falar-vos da minha experiência com um Surface 3, o híbrido da Microsoft. Comprei-o já com o Windows 10 instalado e só vos digo a evolução do Windows é notória.

Estou surpreendido, o macOS é fantástico mas o Windows, já lhe consegue morder os calcanhares. Tem muitas coisas chatas ainda, mas no geral a experiência tem sido bastante satisfatória. O grande problema para mim, com esta mudança de software eram as ferramentas de edição. Como como iria editar o Podcast do iClub?

Nos últimos tempos utilizava o GarageBand, mas cheguei a editar tanto no Final Cut Pro X, como no iMovie. Como iria utilizar estas ferramentas? No Windows não as tenho disponíveis.

Ora, coloquei as mãos na massa e foi bastante fácil encontrar a solução para este “problema”.

Primeiro era deixar de lado os programas de edição de vídeo para editar som. O Windows ainda não oferece um programa para editar aúdio (mas parece que se prepara para lançar com o Creators update …), por isso lançei-me no Audacity. Muitos devem estar a dizer “O Audacity também está disponível para o macOS”, eu sei mas sou-vos sincero, não gosto muito da interface dele, acho-a bastante arcaica, comparativamente à do Garageband que é moderna, e fantástica. Mas deixando a interface de parte o Audacity revelou-se  uma ferramenta fantástica para este tipo de trabalhos. Em 10 minutos aprendi o essencial para conseguir executar o meu trabalho de edição.

img_0532

Quero antes de vos falar da experiencia com os acessórios do surface, que fazem deste um dos melhores híbridos do mercado, contar-vos sobre a experiencia do Windows como tablet, e PC. Como tablet não é das melhores, a interface não está devidamente adaptada para isso, mas acredito que com o tempo a Microsoft aperfeiçoe, por isso não vou julgar. De resto, tenho gostado bastante de o utilizar como PC. Adoro o novo visual do menu iniciar, gosto de ter mais animações visuais no sistema (apesar de que gostava que tivesse ainda mais, como sabem o macOS é um sistema muito rico de animações) gostei também do novo navegador deste, o Edge, que a meu ver é fantástico, e gostei também da possibilidade de ter apps como o Facebook, o Messenger, o Instagram, e o Netflix disponíveis para download.

Quanto à minha experiência com os acessórios deste vou começar pela Surface Pen. Só vos digo, nem 1 mês a tive! Não encontrei utilidade nela. Talvez  está a ler este artigo e seja estudante, designer, um arquiteto ou somente goste de desenhar, então para si esta ferramenta é fantástica. Funciona muito bem, e o principal, é barata! Tendo em conta que comprei a minha em preto, a compatível com o meu Surface (podia ter comprado a do Surface pro 4 que tinha as diversas pontas da caneta para poder trocar, mas era mais cara, e não pretendia investir mais dinheiro em algo que não sabia se ia usar muito) por 49€ achei um bom preço, mas acabei por a vender, pois como já referi não tinha utilidade para mim.

img_0535

Quanto à Type Cover, o teclado é fantástico, preciso, de certa forma achei parecido ao do MacBook mas com profundidade nas teclas. Quanto ao Trackpad, não posso falar bem. É minúsculo e estranho. Não sei se é por estar ainda habituado ao trackpad forcetouch muito mais evoluído do meu MacBook 12″, mas achei estranho.

Para concluir continuo a achar que apesar do Windows 10 estar no bom caminho, o macOS é sem dúvida o melhor sistema operativo. Porquê? Porque, primeiro, está muito bem integrado com os outros dispositivos da marca (não duvido que os da Microsoft também estejam, mas como sabem o software móvel da empresa de Redmond não é muito popular) e tem também criadas muitas ferramentas que ajudam o utilizador a ser mais produtivo. Desde o iWork, ao iMovie, ao Final Cut Pro, ao Garageband, e passando pelo iCloud, todas estas são úteis e indiscutivelmente a base para o sucesso do Mac.

Futuramente, pretendo voltar a adquirir um Mac para poder ter novamente acesso ao ecossistema. É que ter um iPhone sem qualquer dispositivo Apple é a mesma coisa que ter uma experiência amputada. Mas posso partilhar convosco que a comprar um Mac, neste momento, será só para a minha secretária. Estou bastante expectante para ver como será o futuro desta linha de produtos e do software da Microsoft. O Surface é um conceito muito interessante do futuro dos PC. Esperarei novidades na linha de iMac e Mac mini.  Estou extremamente satisfeito com a portabilidade que o Surface oferece, não que o MacBook não ofereça, mas basta olhar para ambos, e posteriormente para a sua versatilidade que percebem o que vos estou a querer dizer. Fiquei fã dos híbridos.

0 comentários

Autor: