Mapas vectoriais do iOS 6 vs Google Maps

Todos sabemos que há algumas pessoas que não podem ouvir falar de iOS ou Android sem ficarem exaltadas e entrar em modos “anti-lógica”. E não deixa de ser triste que por vezes na base das suas convições (ou deverei dizer: dogmas?) estejam pressupostos completamente errados, baseados em mitos ou pura desinformação. Informação errada que tanto pode ter origem no mais puro desprezo e desinteresse, ou simplesmente surgir de uma inocente ignorância… pois ninguém tem obrigação de saber tudo, ou de ter acesso aos equipamentos para “ver com os seus olhos”.

Isto é algo que afecta utilizadores em ambos os campos: ainda há quem me pergunte como é possível usar-se o iOS, pois como não suporta o Flash, não permitirá ver videos do YouTube (resposta: sempre permitiu, e sem problemas); tal como há utilizadores iOS para quem o Android é um bicho de 7 cabeças que obriga a mexer em terminais com linha de comando, para ser utilizado (resposta: não precisa não).

Mas, mais triste é quando vemos sites conhecidos, mesmo se tendencialmente orientados para um dos lados, louvar os novos mapas vectoriais do iOS6 sobre os tile-maps do Google Maps. Sim, ninguem põe em causa que os mapas vectoriais são mais avançados e eficientes. Aliás, tanto o são que… o Google Maps já os utiliza desde finais de 2010!

Pelo que… torna-se um bocadinho ridículo estar a louvar uma tecnologia, sobre a da “concorrência”, quando essa concorrência já tem isso disponível e em funcionamento há cerca de dois anos, e esse “detalhe” não seja referido em lado nenhum no artigo.

… É certo que não estavam disponíveis no iOS, e isso tem sido alvo de críticas desde então… já que a Apple nunca pareceu muito receptiva a permitir updates regulares do Google Maps no iOS – que sempre andou atrás das versões para Android. Mas, com o iOS6 a abandonar de vez os Google Maps e a passar a usar os mapas da Apple e seus parceiros… vai ser interessante ver como irão reagir a uma App independente do Google que ofereça os Google Maps da forma que todos desejam.

0 comments