Mapas do iOS 6 – Tudo o que sempre quiseste saber

Os mapas… ai os mapas. O novo iPhone 5 e o novo iOS 6 estão aí, e os mapas são o ponto que discussão tem gerado. Daí me ter decidido a escrever este post intitulado “Tudo o que sempre quiseste saber sobre os mapas do iOS6… mas tiveste medo de perguntar”.

Neste novo iOS, a Apple optou por cortar os laços que ainda a ligavam ao Google, deixando de ter o YouTube e o Google Maps como Apps nativas do sistema. No caso do YouTube a coisa já ficou resolvida com a disponibilização da app oficial por parte do Google; nos mapas… ainda não.

Mas então porque motivo estes mapas têm dado tanto que falar? E é fácil responder… porque são piores que os mapas do Google. Até que ponto? É isso que vamos abordar de seguida…

Eu já abordei o assunto nas primeiras impressões sobre o iOS6, e já disse que a mim estes novos mapas não me chocaram muito, pois eu estava à espera de uma catástrofe! E afinal… não achei assim tão mal. Por exemplo, aqui em Espinho, os mapas do iOS6 até mostram uma rotunda que no Google Maps ainda não aparece:

 Mapas do iOS6 à esquerda – Google Maps à direita

 

Mas… isso é um detalhe que não esconde que depois se tenham ruas pedonais que no iOS 6 aparecem como se fossem ruas normais, para não falar de que é uma autêntica aventura decifrar quais são as ruas principais ou secundárias. Não vos vou mentir: mesmo pesquisando por locais que bem conheço aqui no Porto, tive que passar bastantes segundos extra a tentar decifrar “onde estava”; coisa que no Google Maps é feita instantaneamente e sem pensar.

E se a opinião de um leigo na matéria poderá não valer de muito, há especialistas da área que dizem que os mapas do iOS 6 estão 400 anos atrasados em relação ao Google Maps. Mas não será necessário ser especialista para ver o que está mal, e todo um coro de críticas se levantam de todos os cantos do mundo, mostrando exemplos de erros absurdos que encontram nas suas áreas geográficas, criando -literalmente- um mundo de trabalhos para a Apple. (E que já levaram à criação de um Tumblr dedicado às aberrações que os utilizadores vão encontrando: the amazing ios6 maps.)

E demonstrando que também esta “coligação” com os novos parceiros dos mapas poderá estar tremida, a própria TomTom já veio a público dizer que a culpa disto não é sua, referindo que se as suas Apps de navegação na App Store são bastante apreciadas pelos utilizadores. Ou seja: o que a Apple está a fazer com eles… é com eles! (Embora não me pareça que a TomTom irá gostar de levar com tanta publicidade negativa sempre que alguém vá espreitar a origem dos mapas e lá veja o seu nome.)

A Apple vai-se defendendo dizendo que o serviço melhorará com a ajuda dos próprios utilizadores: que podem relatar os problemas directamente a partir dos próprios mapas. Isto é… desde que não estejam na China, em cujo caso a vista de satélite apenas vos mostra o território chinês e taiwan, e apaga o resto do mundo!

Mas para além de todos os problemas com os dados dos mapas (há cidades que desapareceram, outras que aparecem com nomes em chinês em países europeus, parques que são transformados em aeroportos ou hospitais), há que somar os problemas que surgem com os serviços adicionais associados aos mapas.

A localização de lojas e empresas é algo que é igualmente problemática, e a pesquisa… bem… digamos apenas que não será fácil copiar o Google naquilo que eles tão bem fazem, e para o qual possuem uma infraestrutura com que poucos poderão competir.

Para além disso, com a Apple a querer livrar-se do trabalho de ser ela própria a gerir todas as encrencas dos serviços de informação de trânsito e transportes públicos, essasfuncionalidade são agora fornecidas por apps externas (caso existam). Se tentarem fazer uma rota usando os transportes públicos, em vez de vos apresentar os resultados na App nativa de mapas do iOS, atira-vos para uma lista de Apps que supostamente disponibilizará essa informação… e que aqui em Portugal me sugere comprar a app de navegação Navigon Iberia, entre outras várias apps… para Espanha e Inglaterra, que duvido que tenham qualquer conhecimento dos nossos transportes públicos.

Claro que há aspectos cosméticos que estão muito bem conseguidos, e que vêm demonstrar aquilo que a Apple tão bem sabe fazer – e que, incompreensivelmente, a concorrência parace ter falta de imaginação para o ter feito antes. Por exemplo, durante os zoom in/out dos mapas, os nomes das ruas aparecem e desaparecem com efeitos suaves de fade in/out.

Também a navegação é uma autêntica “chapada” a todas as empresas e developers que criam apps de navegação e estão no mercado à anos. Certamente estarão bem familiarizados com os “saltinhos” de actualização dos mapas nestas apps, que se vão desenhando algumas vezes por segundo no ecrã – com sorte. Esta é uma daquelas coisas que me irrita tanto, que me fez enviar uma sugestão para várias destas empresas, para que melhorassem esse aspecto – custaria assim tanto fazer uma interpolação da posição anterior e actual, e criar uma animação mais suave, em vez de parecer que estamos perante um jogo a funcionar a 3fps?

Não me digam que seria difícil ou impossível – pois embora nunca nenhuma dessas empresas me tenha dado resposta (ou solucionado o problema) – a navegação no iOS6 é um “sonho” (neste aspecto da fluidez). Tudo decorre sem qualquer “saltinho”, e até mesmo a transição entre a vista 3D e a vista global do trajecto é feita com efeitos de transição, movendo a câmara em perspectiva para uma vista “de cima”, e depois fazendo o efeito inverso quando regressamos.

Sim, são detalhes a que muitos poderão não ligar nada… mas eu ligo; e como disse, são coisas que considero ainda mais graves por serem tão, mas tão básicas, que a minha “raiva” é direccionada para os developers e empresas que acharam que ter as animações a 3fps que existiam há 10 anos, continuavam a ser suficientes hoje em dia. Para além disso temos o mapa de navegação no “lock-screen”, as indicações em jeito de notificação dinâmica quando estamos noutras apps… enfim… coisas bem feitas!

Mas claro que estamos perante uma discussão “filosófica”. Entre uma App de navegação bonita e fluida, que depois não tenha mapas que nos permitam chegar ao destino; ou uma que funciona a 1fps, mas tem todas as estradas do mundo… seria óbvio qual venceria. No entanto, espero que a entrada da Apple nesta área obrigue os outros a mexerem-se e dedicarem um pouco mais de atenção a estes detalhes nas suas Apps.

Quanto à Apple, ainda vai ter muito que melhorar, quer na qualidade dos seus mapas a nível mundial, quer a nível do seu aspecto visual -e não será por acaso que andava à procura de engenheiros especialistas em mapas a poucos dias do lançamento do iOS6/iPhone5.

(Se mais provas fossem necessárias que os mapas no iOS6 foram um produto “feito à pressão”, que tal descobrir-se que quando partilham a vossa localização a partir deles, o link que é enviado vos redirecciona para o Google Maps?)

Para mim, a questão é precisamente aquela que já tenho colocado hipoteticamente há bastante tempo: imaginando um cenário (cada vez mais realista) de cada plataforma ficar “fechada” nos seus próprios serviços… até que ponto é que os utilizadores estariam dispostos a optar pelo iOS, se isso significasse abdicar do Google Maps, Gmail, e de todos os outros serviços do Google – que passariam a estar apenas disponíveis no Android?

Não sei a resposta… mas o mais certo é que não tenham que se preocupar muito em respondê-la, pois o Google tem todo o interesse em estar presente em todas as plataformas, incluindo o iOS, e eles próprios já disseram que o seu objectivo é estarem disponíveis para todos os utilizadores.

Há até rumores de que a App do Google Maps para iOS já está pronta e aguarda apenas a aprovação da Apple; embora do outro lado há que diga o contrário. Até lá, resta-nos ir descobrindo as aberrações dos mapas do iOS, rindo um bocado, usando o Google Maps via browser sempre que necessário, e esperar que os concorrentes também aprendam com a implementação do modo de navegação no iOS, e daí tirem algumas ideias.

… E como não podia deixar de ser… até o Hitler já reagiu aos mapas do iOS6.

0 comments