Policia norte-americana consegue fazer o “impossível” para o FBI

Michael Jace é um actor afro-americano, que é mais conhecido do público pelo seu papel na série policial/dramática The ShieldEsta foi a primeira série original produzida pelo canal FX, e foi um estrondoso sucesso, a mesma esteve no ar entre 2002 e 2008. Também marcou presença na série Southland, mas a fama do mesmo não se ficou pela televisão.

O referido actor, a 19 de Maio de 2014 disparou sobre April Jace a sua mulher de 40 anos. O próprio acabou por confessar o crime que ocorreu dentro da habitação do casal, para ser libertado a fiança estava estabelecida em 750 mil euros.

Durante o processo de investigação deste crime, uma das provas era um iPhone 5S pertencente a April Jace, a vítima do homicídio. O iPhone da mulher do actor encontrava-se bloqueado e o acesso era praticamente impossível e, sendo um iPhone 5s, não existia maneira de aceder ao seu conteúdo. O próprio FBI, após o desbloqueio do iPhone 5c do caso de San Bernardino, afirmou que a solução para o desbloqueio não era universal.

Mas apesar de tudo, cai agora uma bomba em cima da tão apertada segurança tecnológica da Apple. Os detectives da LAPD (Los Angeles Police Department) conseguiram aceder aquilo que o FBI considerou com “impossível”, conseguiram ultrapassar a encriptação de um modelo de iPhone superior ao 5c.Recordo que o FBI, com um orçamento bem mais elevado que o da Polícia de Los Angeles, pagou 1.3 milhões de dólares para conseguir aceder ao iPhone de Farook. A questão aqui é a seguinte: como conseguiu uma unidade de Polícia aceder ao conteúdo encriptado de um dos smartphones mais seguros do mundo?

Ao que tudo indica, a LAPD encontrou um especialista forense com capacidade para desbloquear o iPhone 5s de April Jace. O interesse da Polícia no iPhone da vítima, prende-se com a possibilidade da existência de uma discussão antes do homicídio, e o acesso a esse conteúdo seria um ponto fulcral na investigação. Após o desbloqueio do iPhone de San Bernardino pelo FBI a Apple pronunciou-se sobre o caso, será que podemos esperar a mesma atitude de Tim Cook perante esta situação?

0 comments