Facebook Graph Search

facebooh search pesquisa

O Facebook já realizou seu evento misterioso, e a grande revelação foi o Graph Search. Um nome que não será certamente muito feliz – já que a maioria dos utilizadores ficará a olhar para isto e a interrogar-se o que será (melhor seria terem simplesmente usado “Search” ou “Facebook Search”… mas pronto).

Então, afinal, em que é que consiste a Graph Search do Facebook, e porque motivo foi necessário ter um evento especial para ser apresentado?

O Graph Search é uma ferramenta bastante complexa mas que – tal como acontece com o Google – esconde toda essa complexidade por trás de uma simples caixa de texto em que podem fazer as vossas pesquisas. No entanto, no caso desta pesquisa do Facebook, os resultados podem ser bem mais interessantes e personalizados, dependendo das vossas ligações sociais.

Por exemplo, não adiantará de muito perguntarem ao Google quais dos vossos amigos moram em Bragança, pois não é informação que o Google saiba sobre vocês ou sobre os vossos amigos – mas no caso do Facebook isso torna-se possível, e vai ainda mais além.

Processando as pesquisas em linguagem natural, neste Graph Search torna-se possível procurarem por “restaurantes em Lisboa que os meus amigos do Porto tenham gostado”. Ou qualquer uma das mil e uma coisas que se puderem lembrar:

  • Fotografias que a minha família tirou no Algarve
  • Cidades que os meus amigos visitaram o ano passado
  • Pessoas que gostem de correr e sejam da minha cidade
  • Restaurantes em Paris que os meus amigos tenham gostado
  • E levado à exaustão: “música que os meus amigos com mais de 25 anos gostem e que morem em Espanha”!
  • ou para os que procuram companhia: “amigas de amigos com idades dos 20 aos 25 e que morem na minha cidade (e/ou que estudem em tal escola; e/ou que gostem desta ou daquela banda; … e acho que já dá para ter ideia do que se pode fazer…)

Todas as pesquisas são feitas em linguagem natural, acessível a todos, evitando que se tenham que fazer coisas crípticas como saber operadores ou keywords especiais – e que, naturalmente, tornam esta pesquisa também muito amigável para ser utilizada com reconhecimento por voz.

As potencialidades são demasiadas para se poder antever o tipo de impacto que esta pesquisa do Facebook poderá ter – mas torna ainda mais evidente o motivo pelo qual o Google tem estado tão desesperado por incentivar o uso do seu Google+, que potencialmente lhe dará o mesmo tipo de informação sobre os seus utilizadores e os seus relacionamentos, para poder fazer algo idêntico.

Vamos ter que aguardar para ver a reacção do público a este Graph Search, mas por enquanto este serviço está em fase beta e apenas disponível em inglês.

A “bola” passa agora para o campo do Google, que vai certamente querer demonstrar que leva bem a peito a entrada de um grande concorrente no campo das “pesquisas”!

0 comentários