Conflito entre Apple e FBI já dura há 1 ano e meio

Embora só agora tenha ganho visibilidade mediática, parece que a batalha entre a gigante norte-americana e a agência governamental começou em 2014.

Foi em Setembro de 2014 que a Apple apresentou o iOS 8 e, de acordo com a Bloomberg, foi nessa altura que a segurança dos dispositivos móveis da empresa melhorou ao ponto do FBI não conseguir aceder aos mesmos. Com o iOS 7, o FBI tinha a possibilidade de ligar um iPhone a um computador e desbloquear todo o seu conteúdo. No entanto, tudo isso mudou com o iOS 8 visto que, com este sistema operativo (SO), se o dispositivo tem um passcode não existia maneira de aceder ao conteúdo sem antes desbloquear o iPhone/iPad.

Em Junho de 2014, quando sairam as primeiras betas do iOS 8, a Apple enviou uma versão ao FBI o que fez soar os alarmes dentro da agência. Isto até levou o advogado da Apple, Bruce Sewell, a viajar até Washington para discutir as mudanças. Na altura, e tal como agora, a empresa defendeu esta alteração com a necessidade de garantir a privacidade dos seus utilizadores de possíveis hackers.

Desde essa altura, a Apple ajudou a agência governamental em inúmeros pedidos, fornecendo sempre o conteúdo que está na iCloud mas nunca no dispositivo em si. Agora o FBI arranjou a desculpa perfeita para tentar obrigar a Apple a voltar à (falta) de privacidade de 2014.

A batalha entre o FBI e a Apple tem dividido o mundo mas a gigante de Cupertino tem conseguido o apoio de importantes instituições, como é o caso das Nações Unidas, e de outras empresas do sector. Os executivos da empresa têm-se desdobrado em entrevistas e, recentemente, a Apple passou para o ataque nos tribunais acusando o FBI de tentar contornar as leis para melhor satisfazer os seus desejos.

0 comments