Comparativo: 2 apps para tirar melhores fotos com pouca luz

nightcap cortex cam comparativo

Quem gosta de fotografia sabe que os cenários com pouca luz são particularmente exigentes – para a câmara e para o fotógrafo. Com luz reduzida, em cenários noturnos ou em interiores, frequentemente se torna necessário utilizar equipamento adicional (por exemplo, tripé, flash ou comando), conhecimentos técnicos de fotografia (ISO, abertura, exposição) e alguma perícia. Apesar dos sucessivos melhoramentos que têm vindo a ser integrados nas gerações recentes do iPhone, a verdade é que todos nós passamos por algum momento em que pensámos para nós mesmos “ora bolas, se eu tivesse aqui uma DSLR!…”

Não é, por isso, de estranhar que na App Store proliferem inúmeras apps que prometem exposição mais longa ou controlo da velocidade de obturador, flash virtual, efeitos HDR, e toda uma panóplia de artimanhas para tentar obter melhores fotos com a câmara do iPhone. Muitas dessas aplicações permitem obter resultados interessantes, mas uma análise mais cuidada das imagens resultantes revela que afinal a qualidade e/ou a resolução deixa a desejar, mesmo quando comparadas com as fotos tiradas com a app nativa do iPhone.

Há, contudo, algumas apps que se destacam nesta área, e hoje vamos falar de duas delas.

Cortex Cam

A ideia desta aplicação consiste em facilitar o ato de fotografar objetos estáticos com pouca luz, com ou sem tripé. Para isso, a app faz uma exposição longa em vídeo, que dura entre 2 e 10 segundos, e no final processa a imagem fazendo o alinhamento automático dos frames. As fotos tiradas com a app Cortex Cam têm o zoom ligeiramente aumentado, dado que ela usa dados de vídeo (como se estivéssemos a filmar).

cortex_cam_interface

Trata-se de uma aplicação com uma interface muito básica, que nos apresenta a janela de visualização e uma barra de ferramentas com apenas 3 botões: acesso à galeria, botão de disparo e definições. Na janela de visualização, podemos fazer zoom e tocar para definir o ponto onde queremos focar, mas não temos nenhum indicador visual, para além do próprio ajuste da câmara. Nas definições, podemos ligar ou desligar o flash, alternar entre a câmara frontal e a traseira, escolher o tipo de ficheiro (JPG ou PNG) e definir se queremos que a app alinhe automaticamente a imagem recolhida (útil para obter uma imagem definida mesmo quando estamos a fotografar sem tripé, ou para em vez disso obter efeitos criativos em cenários com objetos em movimento).

Num iPhone 4 (que utilizámos nos exemplos deste artigo), a resolução final fornecida por esta aplicação é de apenas 2 megapixels. Já no iPhone 5 a mesma é de até 12 megapixels. Ainda assim, o número de megapixels não basta para definir a qualidade de imagem. De um modo geral, as fotos tiradas com a Cortex Cam em ambientes de pouca luz (de noite ou em interior) apresentam menos ruído e uma nitidez que é muito bem-vinda.

App Store: Download
Preço atual: 2,69€

NightCap

A ideia desta app é um pouco diferente. Os programadores da aplicação NighCap dizem que é a primeira app a permitir fazer realmente exposições longas. Ao contrário da app anterior, aqui é recomendável utilizar um tripé ou, pelo menos, manter o iPhone bem firme ao tirar as fotos.

night_cap_interface

A interface, não sendo sobrecarregada, apresenta mais alguns elementos, como é o caso dos botões para bloquear as definições de balanço de brancos, exposição e foco. Temos também diretamente sobre a janela de visualização os controlos para ligar e desligar o flash e para alternar entre as duas câmaras. Além disso, temos também a opção de utilizar uma grelha para facilita o enquadramento, com a regra dos terços. O botão de disparo pareceu-nos demasiado pequeno e, infelizmente, não é possível usar o botão de volume dos auscultadores como um comando remoto – algo que seria uma importante mais-valia numa aplicação deste tipo.

Como esta aplicação tenta mostrar em tempo real o efeito do tempo de exposição selecionado, em alguns momentos parece que a imagem desaparece ou bloqueia. Isso acontece sobretudo quando definimos tempos de exposição mais longos. Basta no entanto manter o iPhone imóvel durante alguns instantes, para vermos novamente a imagem a ganhar nitidez. Por este motivo, parece-nos que a utilização de um tripé ou de um suporte permitirá tirar o melhor partido desta app.

Os melhores resultados que conseguimos obter de noite com a app NightCap requereram o uso de um suporte (à falta de tripé, socorremo-nos de um suporte para o vidro do carro). O resultado final, contudo, vale bem a pena.

App Store: Download
Preço atual: 0,89€

Comparativo

Para que a comparação fosse justa, optámos por testar o mesmo cenário com a app nativa do iOS, com a Cortex Cam e com a NightCap, utilizando sempre o nosso tripé improvisado.

Com a câmara nativa do iOS, obtivemos esta foto:

nativa

De de seguida, tentámos obter uma imagem mais nítida com a Cortex Cam:

cortex_cam

A imagem ganhou em nitidez, mas as zonas menos iluminadas (como a torre da direita) pareceram desaparecer, ficando ainda mais escuras. Além disso, ao ampliar a imagem nota-se alguma pixelização. No entanto, esta é bem menos intrusiva do que o acréscimo de ruído na foto anterior.

O melhor resultado, neste teste, foi obtido pela NightCap, que forneceu uma imagem não só mais nítida mas também mais clara:

night_cap

Para melhor notarmos as diferenças entre as várias imagens, coloquemos lado a lado um detalhe de cada uma das fotos, na sua resolução máxima (clicar para aumentar, se necessário):

comparativo

À esquerda, vemos a imagem gerada pela câmara nativa do iOS. Ao centro, temos a imagem gerada pela app Cortex Cam. À direita temos a foto tirada com a app NightCap. Os resultados falam por si. Quando analisamos em detalhe as três imagens, a primeira coisa que salta à vista é o nível de ruído da foto tirada com a app nativa do sistema. Tanto a Cortex Cam como a NightCap conseguiram reduzir significativamente o ruído e melhorar um pouco a nitidez da imagem.

É de salientar que, ainda que a app NightCap tenha mostrado um melhor resultado final neste exemplo, a Cortex Cam revela-se bem mais prática quando não há um tripé por perto, permitindo obter fotos nítidas e com pouco motion blur. Ou seja, ambas podem ser bastante úteis mas, provavelmente, em contextos distintos.

Para termos mais algum termo de comparação, ainda chegámos a experimentar mais algumas aplicações, que supostamente permitem tirar fotos com exposição prolongada. No entanto, os resultados no teste de fotografia noturna deixaram mesmo muito a desejar, pelo que decidimos destacar apenas estas duas aplicações…

0 comments