iTunes Store

Foram disponibilizadas ao público via OTA (over the air) a última leva de atualizações do iOS 9 (9.3.3), watchOS 2 (2.2.2), tvOS 9 (9.2.2) , e do OSX El Capitan (10.11.6).

Uma vez mais, como se vinha verificar nas versões beta destes, a Apple focou-se na correção dos bugs relatados, e melhorias de performance.

O watchOS 2.2.2 está disponível a partir da app dedicada ao Apple Watch nos iPhone,  o OS X 10.11.6  na Mac App Store, e o tvOS 9 e o iOS 9.3.3 a partir das Definições dos dispositivos.

Mas as novidades não são exclusivas aos sistemas operativos dos diferentes dispositivos, com a Apple a disponibilizar, a todos os utilizadores Mac, uma nova actualização da plataforma de música iTunes. A versão 12.4.2 não traz qualquer novidade, tendo a gigante norte-americana para corrigir apenas um “um problema do Apple Music relacionado com a reprodução de músicas de curta duração na lista seguinte“.

O download da nova versão do iTunes pode ser feito directamente na app ou através da secção de Downloads da App Store dos Macs.

 

James Pinkstone, autor do post “Apple Stole My Music. No, Seriously.” no blog Vellumatlanta reclamou sobre uma situação caricata que teve lugar no dia 4 de Maio de 2016. James relatou que inexplicavelmente da sua conta do iTunes Match foram excluídos 122 GB de dados, neste caso música. Este não será, aparentemente um caso isolado pois o lançamento da versão 12.4 do iTunes prometia resolver esta situação caricata. Mas a Apple tão incomodada com a situação a qual gerou milhares de partilhas nas mais diversas redes sociais depois do post original, não ficou satisfeita apenas com o lançamento de uma actualização do iTunes mas ainda remediou a situação de outra forma.

No dia 17 de Maio, Pinkstone elaborou outro post intitulado “Apple Sent Two Men to My House. No, They Weren’t Assassins“. Os dois homens da Apple, que afinal não eram assassinos, eram engenheiros da empresa, e enviados propositadamente para resolverem, ou pelo menos tentarem perceber o que tinha acontecido aos 122 GB de informação desaparecidos. Tom e Ezra os engenheiros da Apple passaram uma noite e um dia com Pinkstone, e através de video conferências com outros engenheiros em Cupertino tentaram solucionar o problema deste utilizador.

A equipa da Apple tentou obter informações sobre este erro, ligando ao Mac do utilizador um disco externo com uma versão “especial” do iTunes a qual iria simular a eliminação do conteúdo do  iTunes Match, estes técnicos não conseguiram descobrir a origem deste problema

Esta situação não pode ser explicada, os arquivos musicais desapareceram mesmo, não existe qualquer tipo de padrão que possa ser identificado para descobrir o verdadeiro motivo da eliminação destes 122 GB de informação. Os arquivos desaparecidos do iTunes Match tinham pouco em comum, alguns ficheiros eram em WAV, outros AAC e MP3.

Mesmo que a situação não tenha sido solucionada pela equipa da Apple, sejamos honestos, qual é a empresa que toma este tipo de iniciativa? De enviar uma equipa de engenheiros a casa de um cliente para observarem o problema mesmo na sua raiz?

Tinha sido mencionado anteriormente que o iTunes 12.4 estaria quase a ser lançado e que iria trazer melhorias significativas no seu UI, e o mesmo já se encontra disponível para download. Quais as principais alterações que podemos encontrar nesta nova versão?

Como referido no artigo anterior, o iTunes 12.4 prometia grandes novidades tanto visuais como de interface. E a Apple cumpriu o prometido:

Now enjoy all of your music, movies, TV shows, podcasts, and more in a simpler design.

Navigation. Now you can use Back and Forward buttons as you navigate between your Library, Apple Music, iTunes Store, and more.

Media Picker. Easily switch between Music, Movies, TV shows and more–and Edit to choose just the items you want.

Library and Playlists. Use Sidebar to view your Library in new ways. Drag and drop songs to easily add them to Playlists. And Edit Sidebar to show only your favorite views.

Menus. Menus in iTunes are now simpler and easier to use. Use the View menu to customize your Library or try context menus to act on specific items.

O novo iTunes dá ao utilizador o prazer de ouvir a sua música, assistir aos seus filmes e programas de TV, ouvir os seus Podcasts e muito mais com um design muito mais simples, minimalista se assim se pode considerar. A navegação dentro do iTunes também foi aprimorada, agora podemos utilizar as setas de “para trás” ou “para a frente” para navegar por entre a nossa biblioteca, o que permite também transitar entre o Apple Music, a loja do iTunes entre outras funções disponíveis.

O conteúdo da biblioteca agora encontra-se numa barra lateral do lado esquerdo, onde é possível criar as nossas playlists e editar tudo no mesmo ecrã sem ser necessário mudar de menu para personalizar. Esta nova versão do iTunes introduziu uma variedade de alterações na navegação, as quais a Apple considera mais fáceis de utilizar e de navegar entre conteúdos. Este versão já se encontra disponível para download, caso ainda não vos tenha surgido a solicitação para actualização façam-na manualmente.

Os programadores possuem um papel muito importante no “ecossistema” da Apple, e em forma de agradecimento aos mesmos, a empresa retribuiu-lhes o reconhecimento do esforço redesenhando por completo a página que para eles estava dedicada.

A página intitulada “grandes aplicações para a App Store”, que fornece detalhes e dicas aos programadores para conseguirem desenvolver uma aplicação de raiz, e de sucesso na loja virtual da Apple foi completamente redesenhada.

Nesta página completamente renovada, os programadores para além das dicas para optimizarem as suas ideias, podem encontrar a ajuda necessária para efectuarem a gestão da aplicação em desenvolvimento, técnicas para promover a app em que estão a trabalhar e muito mais.

Se um programador pretende criar uma aplicação para qualquer sistema operativo da Apple, seja ele iOS, tvOS, watchOS ou Mac OS X, todas as informações para o conseguir estão lá como suporte na página e assim não se sente “perdido” mesmo que tenha pouca experiência em programação. Existem vídeos específicos para cada situação para o ajudar caso sinta que não consegue criar ou desenvolver algo.

Nesta página remodelada os programadores vão encontrar todas as regras e directrizes para cada tipo de aplicativo ao ser colocado na App Store. Para não existirem quais quer tipos de dúvidas em relação à comercialização estão disponíveis as regras para a utilização do Apple Pay e todos os requisitos para a utilização da Wallet.

Relembro que a Apple tornou a linguagem Swift Open Source em Dezembro do ano passado, tornando a vida dos programadores muito mais simples.

Esta “prenda” para os programadores surgiu depois da empresa gerida por Tim Cook ter anunciado a  WWDC 2016, e com uma ajudinha da Siri conseguimos saber os dias antes do tempo. Não será novidade nenhuma para ninguém quando digo que as keynotes da Apple são sempre um dos pontos altos das edições da WWDC.

A WWDC deste ano irá decorrer em San Francisco entre 13 a 17 de Junho e a empresa irá certamente apresentar a próxima geração de sistemas operativos para todos os seus dispositivos..

 

 

Que a App Store está a precisar de ser renovada não é propriamente novidade e esta necessidade foi, indirectamente, confirmada pela Apple em Dezembro do ano passado com este segmento da empresa a mudar de liderança, para as mãos de Phil Schiller.

Agora a Bloomberg avança que a gigante de Cupertino tem cerca de 100 engenheiros a trabalhar secretamente numa renovação da App Store e que pesquisas pagas é uma mais possibilidades mais fortes. Pesquisas pagas é um negócio que se revelou milionário para uma das principais rivais da Apple, a Google, e consiste na possibilidade de as empresas para pagarem para o seu nome aparecer em primeiro quando determinadas palavras/frases são pesquisadas no motor de busca.

Esta novidade permitiria aos programadores pagarem para ver as suas apps aparecem no topo da pesquisa na App Store e assim aumentar os seus downloads/compras. A alteração irá agradar principalmente às empresas que têm mais dinheiro mas será a própria Apple a principal “vencedora” desta alteração, que passará a ter uma nova fonte de rendimento a partir da App Store.

A App Store apareceu pela primeira vez em 2006 mas desde então o seu crescimento tem sido exponencial, sendo mesmo uma das plataformas de maior sucesso da Apple. A título de exemplo, no dia 1 de Janeiro de 2016 a plataforma registou mais de 130 milhões de euros em vendas, sendo a App Store da Apple 75% mais rentável para os programadores do que a Google Pay.

A funcionalidade Conta de Pagamentos do iTunes é desconhecida para a maioria das pessoas que utilizam o serviço de música, mas até poderia ser útil para alguns pais. Esta conta permitia enviar um crédito mensal da iTunes Store a qualquer pessoa, para que esta possa efetuar compras na iTunes Store, App Store ou iBooks Store.

No entanto, a Apple decidiu terminar abruptamente este serviço desde a passada quarta-feira. Tal como informa no seu site de suporte técnico, desde o passado dia 13 de Abril deixou de ser possível criar Contas de Pagamentos e que todas as “mesadas” serão canceladas a 25 de Maio. Depois dessa altura, qualquer crédito existente permanecerá na conta do recipiente.

Ao Re/Code um representante da Apple afirmou que o objectivo é fazer a transição para os métodos mais recentes que foram implementados pela empresa. Em questão estamos a falar da opção “Pedir para comprar” e das opções da “Partilha Familiar” que permitem à familia gerir as compras feitas pelos seus filhos nas lojas online da Apple.

A Apple começou esta semana com uma nova campanha de descontos na sua App Store para dispositivos móveis e, desta vez, o foco é no segmento de produtividade. E para garantir que os nossos leitores não perdem qualquer promoção, estas são as apps que estão com 50% de desconto:

Como é possível perceber as apps são bastantes variadas indo desde Todo lists (Things e Clear) a apps pra scan de documentos (Genius Scan) e visualização de PDFs (PDF Expert 5), entre muitas outras. As apps escolhidas pela Apple para estas promoções são sempre as de maior sucesso dentro das respectivas categorias por isso são uma aposta ganha.

A promoção terá a duração de uma semana por isso é de aproveitar!

 

A Apple anunciou hoje, através de um comunicado de imprensa, que a sua App Store bateu todos os recordes durante a última época festiva. Nas duas semanas que terminaram a 3 de Janeiro, a Apple registou 1.1 mil milhões de dólares (cerca de 1.02 mil milhões de euros) em compras de apps e compras dentro de apps (In-app purchases).

O dia 1 de Janeiro de 2016 foi também o dia mais lucrativo de sempre da App Store registando gastos superiores a 134 milhões de euros. Segundo a Apple, o anterior dia mais lucrativo tinha sido o de 25 de Dezembro de 2015, embora a empresa não tenha revelado o montante transaccionado durante esse período.

Para além disso, o vice-presidente da Apple, Philip Schiller, revelou que só no ano passado os clientes da App Store gastaram mais de 20 mil milhões de dólares sendo que, desde de 2008, a Apple pagou mais de 40 mil milhões de dólares a programadores.

Para concluir, a Apple faz questão de mencionar a quantidade de empregos que são o resultado das suas mais diversas App Stores. Nos EUA a empresa estima que mais de 1.4 milhões de empregos são um resultado directo da App Store, enquanto que o sucesso das apps iOS na Europa permitiram a criação de 1.2 milhões de empregos e 1.4 milhões na China.

O objectivo será melhorar a qualidade de som na sua plataforma de streaming de música, Apple Music, e é possível que esta novidade fique disponível já durante o próximo ano de 2016.

A informação é avançada pelo seu bem informado blog japônes Mac Otakara que obteve detalhes no passado fim de semana durante o Festival de áudio portátil que se realizou em Tóquio. Várias fontes da indústria afirmam que a Apple está a desenvolver um streaming de áudio de alta resolução até 96kHz/24bit e que esta melhoria poderá estar disponível nas músicas na iTunes Store e não apenas no Apple Music.

Para além disso, várias empresas estão a desenvolver headphones cuja ligação seja feita através de cabo Lightning, em vez da habitual entrada 3.5mm. Esta mudança ocorre depois de alguns rumores sugerirem que a Apple poderá eliminar esta última porta para que assim possa reduzir a espessura da próxima geração de iPhones.

No iOS 9 a ligação áudio Lightning é compatível até 192kHz/24bit por isso não haverá qualquer incompatibilidade quase a Apple tenciono fazer a transição para um som de alta resolução a 96kHz/24bit. No entanto, será que os utilizadores irão notar a diferença neste som de alta resolução quando comparado com a qualidade actual?

Esta semana a Apple lançou uma nova versão da app iTunes para Mac, trazendo novidades principalmente direccionadas para a plataforma de streaming de música, o Apple Music.

De acordo com informação fornecida pela Apple, esta nova versão 12.3.2 permite visualizar obras, compositores e intérpretes enquanto o utilizador percorre música clássica no Catálogo do Apple Music. Adicionalmente, este update traz algumas melhorias em termos de estabilidade e de desempenho.

Para fazer o download desta versão 12.3.2 do iTunes apenas é preciso ir à secção de Updates na App Store do Mac.