Acessórios

A Apple comprou a Beddit, uma empresa Filandesa especializada em dispositivos de análise de sono que funcionam com iOS e watchOS. Os primeiros relatos desta compra chegaram por parte da CNBC, já que a Beddit atualizou a secção de privacidade no seu site para não só relatar a compra como para confirmar que os dados dos consumidores estão agora também sujeitos à política da privacidade da Apple.

O último produto da Beddit é a versão 3 do seu monitor de sono, que custa 149$ e é vendido apenas na Apple Store. É uma banda que através de vários sensores e colocada por de baixo dos cobertores monitora vários dados do sono, entre os quais o ruído e o movimento.

Esta aquisição revela o interesse da Apple em investir no campo do sono. A probabilidade de a Apple fazer um dispositivo deste tipo é bastante baixa, já que os esforços da Apple neste campo estão apenas focadas no Apple Watch que, como sabemos, não oferece capacidade de bateria suficiente para dormirmos com ele.

A aquisição Beddit pode apontar para algum tipo de solução oficial para a lacuna nesta funcionalidade, ou a Apple pode planear fazer uso do software da Beddit e dados para futuros produtos ou recursos.

André Fonseca e Rogério Moreira juntam-se numa emissão muito especial logo após a apresentação das novidades. O novo iPhone (PRODUCT)RED, a nova linha iPad, as novas braceletes do Apple Watch e claro, o livro da Apple. Fique a par de todas as novidades!

Pode ouvir o podcast no Soundcloud, ou no iTunes.

A 9 de Setembro de 2015 a equipa maravilha da Apple subia ao palco para nos apresentar o iPad Pro e o Apple Pencil. A versão profissional do iPad que nos trazia este acessório para optimizar e melhorar a experiência com o dispositivo. Mas há um “se não“, que é o método de carregamento que a empresa desenvolveu o Apple Pencil.

Sejamos honestos, no meio de toda aquela tecnologia, aquela não foi a maneira mais inteligente que a Apple poderia ter arranjado para carregamento do dispositivo. Para quem não sabe, ou não se recorda, o Apple Pencil carrega a sua bateria pelo próprio iPad. Na parte superior da caneta da Apple existe uma ligação Lightning que quando conectada também pela ranhura de carregamento do iPad Pro recarrega o acessório.

Esteticamente e visualmente não fica nada agradável ver o iPad e o Apple Pencil ligados um ao outro. Por esse motivo a Apple já tenta resolver esse “problema” para as próxima gerações.

Foi registada uma patente, que nos revela o nova potencial forma de carregamento do Apple Pencil. A imagem que vos apresento em seguida é bastante explicita em relação ao futuro do acessório.

Como podem reparar a intenção da Apple é colocar a “caneta” a carregar directamente pelo Smart Connector na parte lateral do dispositivo. Algo que até tem bastante lógica. Este sistema revela a solução para outro “problema”, que seria onde guardar o acessório quando o mesmo não está a ser utilizado.Aguarda-se também uma nova geração de Apple Pencil num futuro próximo, no momento em que se especula também como será o próximo iPad Pro.

Tentamos sempre que possível produzir conteúdo com qualidade para apresentar ao público. O nosso podcast é um bom exemplo disso. Temos aprendido bastante com a produção do nosso podcast, e fruto desse árduo trabalho, temo-nos aventurado nos últimos tempos noutros campos, como por exemplo na produção de  mais vídeos para o nosso canal YouTube. Se ainda não o fizeste, aconselho-te a que subscrevas o nosso canal para ficares atento a tudo o que publicamos por lá. Certamente não vais querer perder pitada.

Eis o nosso último vídeo: Unboxing em português aos auscultadores Beats EP. Não percas a review em artigo em breve.

Como já sabemos os Apple AirPods são wireless, dão acesso à Siri apenas com um toque e desligam automaticamente quando se tira do ouvido. Contudo, também têm as suas desvantagens e o preço é uma delas já que em Portugal o seu preço ronda os 159€. No entanto, os AirPods não são a única boa opção no mercado e neste artigo vamos mostrar mais algumas das opções que tem disponíveis. Seguem então as 5 melhores alternativas.

Bragi – The Headphone

Assim como os Apple AirPods, estes apresentados pela Bragi são muito pequenos e muito simples. Vêm em três tamanhos: pequeno, médio ou grande para se adaptarem a todos os ouvidos. A ligação Bluetooth é boa, são relativamente baratos e a qualidade de áudio também é bastante boa. Segundo alguns testes a bateria dura cerca de 5 horas e 30 minutos. Ao contrário dos Apple AirPods a sua caixa não os carrega. Esta alternativa custa 149$ e estão disponíveis para compra imediata.

Jabra Elite Sport

Estes headphones wireless são desenhados especialmente para atletas. Ligam-se ao iPhone por Bluetooth e funcionam cerca de 9 horas com a apenas um carregamento. São à prova de água, o que é um ponto a favor já que não os temos que deixar em casa em dias de chuva. Têm também um microfone incorporado para pode atender chamadas.

Sol Republic Amps Air Wireless

Se está à procura de uma alternativa mais barata então esta deve ser a sua escolha. Os Sol Republic resistem ao suor para os poder usar enquanto faz exercícios, quem sabe com o seu Apple Watch. Vêm com uma caixa que os carrega cerca de 15 vezes. Contudo, a bateria interna dos headphones só dura cerca de 3 horas com um carregamento.

Skybuds

Os Skybuds são uma das alternativas mais caras aos AirPods, contudo têm características únicas. Vêm com cancelamento de voz passivo e três tamanhos diferentes. Ligam-se ao iPhone por Bluetooth. A bateria dura cerca de 4 horas antes de ter que os carregar novamente. Têm também um microfone digital para atender as chamadas.

Kanoa Wireless Earbuds

Os Kanoa Wireless Earbuds são uma boa solução para os atletas. São muito resistentes, resistem a quedas, poeiras e a água o que os faz uma boa alternativa para uso exterior. Além disso, oferecem 4 horas de bateria e dois microfones para melhores chamadas. Têm também um botão que ativa outras opções disponíveis. Estão disponíveis para pré-ordem e serão enviadas no começo da primavera.

Uma das vantagens de adquirir produtos pelas operadoras são os descontos feitos em compras com pontos. Nos últimos tempos tanto a Vodafone como a Meo começaram a comercialização dos acessórios feitos pela Apple com este método. O que vos venho reportar é o desconto de 23€ (13%) que a Vodafone está a disponibilizar caso o cliente possua 95 pontos na sua conta e os adquira pela sua loja online. Os AirPods ficam assim por 156,90€ + 95 pontos.

Para quem está a pensar adquirir uns,  aqui fica a dica, poupa uns bons tostões para gastar no próximo iPhone. 😊

Não gostou que os AirPods tivessem sido apenas disponibilizados em branco? Queria uma versão em preto? O designer Martin Hajek aproveitou esta altura em que tanto se fala deste novo gadget da Apple e divulgou um conceito dos novos auriculares sem fio da empresa nessa cor. Desde (claro!) os ditos cujos, à sua caixa, nada foi deixado ao acaso, e digo-vos já , se a Apple tivesse lançado uns tal e qual, já os tinha encomendado. Pode ser que no futuro eles nos brindem com algo parecido, mas para já, fica a ideia.

Depois de terem surgido estas imagens apareceu uma loja online apelidada BlackPods que vende os AirPods em preto. A transformação é feita por eles. As imagens disponibilizadas pela loja no seu site fazem parecer que o resultado final é realmente muito bom, mas são apenas renders e não fotos do produto final. Nesta loja comprar um par novo custa 249$ e transformar um par custa 99$. A SlickWraps, outra loja está também a vender skins para cada um aplicar nos seus AirPods e custam 14.95$. Resta-nos esperar que a gigante de Cupertino pense sobre este assunto, e confesso que apesar de ter adquirido uns se tivesse a opção preto disponível não teria pensado duas vezes!

 

Depois do nosso unboxing e da nossa review aos novos Apple AirPods chegou a vez das dicas. A Apple libertou esta semana aquela que é a primeira atualização ao firmware dos seus auscultadores sem fio mas como sabemos em que versão estes se encontram ou até mesmo se estão atualizados? É o que damos a conhecer neste vídeo.

AirPods

A corajosa retirada da entrada para os auscultadores dos novos iPhone fez com que a gigante tecnológica californiana Apple tivesse de apresentar obrigatoriamente alternativas: Alternativas com e sem fio. Com fio, tornaram padrão o Lightning, incluíram na caixa do novo iPhone um adaptador compatível com essa ligação e com uma saída Jack, e ainda lançaram os seus EarPods adaptados ao Lightning. Sem fio, introduziram uma novidade na linha de acessórios: Os famosos Apple AirPods.
Dizem eles que os AirPods se ligam de forma rápida aos dispositivos, são muito confortáveis de usar, têm boa autonomia, e acima de tudo têm um bom som.
Depois de meses em que a espera para poder tê-los na minha mão foi o prato do dia, como poderão verificar no último vídeo publicado, eles já cá estão! Após alguns dias a usá-los, eis a minha opinião.

Som


Começamos exatamente pelo ponto mais importante na hora de comprar ou avaliar uns fones; O som. O som dos AirPods é bom? Comparando com os EarPods, seus irmãos, estes AirPods não diferem muito, têm apenas um som ligeiramente mais alto e com uma pequena melhoria nos graves. Nada por aí alem. Quanto aos microfones que têm incorporados, servem perfeitamente para a realização de chamadas.

Design

Tanto deu que falar o design destes Airpods. Apesar de ser algo estranho e no mínimo parecer ser o resultado de um ato de preguiça da parte deles, convenhamos até que nem pensaram mal… Porque não pegar num design que já resulta? Reparem, os EarPods eram dos fones que melhor encaixavam nas orelhas da maior parte dos usuários, para quê estar a partir do zero, quando se tem já algo de muito bom?
É claro que não vos vou dizer se encaixam bem ou mal nos meus ouvidos, porque isso varia de pessoa para pessoa. Pode encaixar bem nos meus, mas nos teus já não, pode variar, como disse. Se os Earpods encaixavam bem estes certamente também. No meu caso, não encaixam lá muito bem, mas também não me saltam fora a toda a hora.
Ao contrário do que acontece com o iPhone, ou com o Apple Watch series 2, os Airpods não têm certificação IP67, ou seja não são (oficialmente) resistentes à água. Apesar de não ter experimentado se resistiam a vários minutos imergidos em água, houve quem o fizesse, e os resultados surpreendem. É claro que mesmo assim, não aconselho a que o façam.


Tenho ainda de vos falar da caixa de carregamento, fiquei surpreendido por ser tão compacta, (e como referi no vídeo anterior , isso pode ser bom e mau em simultâneo. Bom porque é extremamente portátil, encaixa no bolso mais pequenino das tuas jeans, mau, porque pode perder-se facilmente. Aliás tanto a caixa como os AirPods são fáceis de se perder, mas parece que a Apple ja arranjou uma solução que estará em breve disponível – o Find my Airpods – no vindouro iOS 10.3. Confesso que para mim eles lançarem esta funcionalidade é ouro sobre azul, será muito útil, isto porque já dei por mim várias vezes à sua procura.

Recapitulando, a caixa é compacta, e acrescento, resistente, aliás muito resistente, apesar de ser do material de que é feito: plástico.

A tampa da caixa é magnética o que é um ponto a favor, não se abre sozinha, e o fundo do suporte dos AirPods, onde eles carregam, é tambemr ele magnético . A caixa abrir-se por qualquer razão e os Airpods saírem fora não vai acontecer, não tens de te preocupar com isso.

A tecnologia dentro

Os Airpods não devem ser só avaliados pelo som, ou pelo design, tambem pelo desempenho dos sensores, e do processador (sim, processador). Estes Airpods são ricos em tecnologia de ponta, a Apple não brinca em serviço, o processador é o responsável pelo fantástico emparelhamento. Como alguns de vos devem saber neste momento possuo um surface, e recentemente acrescentei ao meu setup um MiPad2 c/ Windows 10, testei o emparelhamento com estes dispositivos e apesar de não terem funcionado mal, sente-se que não é a mesma coisa… É mais complicado ligar os Airpods ao PC. Testei também num bichinho verde que dizem chamar-se Android e foi a mesma coisa. Resumindo, os Airpods funcionam em qualquer sistema operativo, mas só nos da própria Apple é que se sente a magia.

Quanto aos sensores, também funcionam lindamente, tiram-se e põe-se os Airpods dos ouvidos e tudo funciona corretamente, a música pausa quando os tiramos, volta a iniciar quando voltamos a colocar, o sensor de toque também funciona lindamente ativa-se a Siri com dois toques (ou pode definir-se o play and pause, na vez da assistente). Aqui tenho só de acrescentar que não me agrada nada ter que pedir à assistente virtual para aumentar o volume ou passar à próxima música da playlist… Considero que aqui está uma falha, e deveriam estar suportados gestos para tal. Mas pode ser que ou numa atualização de software ou numa futura atualização dos Airpods isso possa estar disponível.

Bateria

Continuando no interior dos Airpods, segundo a Apple, cada Airpod tem uma autonomia de cerca de 5h, e a caixa, 24h. Não tem a funcionalidade carregamento rápido, mas a Apple, tal como em outros dos seus acessórios, fez com que 15m de carga desse 3 horas de autonomia.

Veredito final

Que a Apple é exímia na arte de desenvolver bem um produto é já do conhecimento geral. Os AirPods não fugiram à regra, apesar da controvérsia, isto muito por causa do design, eles são um bom produto, é verdade, o preço pode ser um entrave, mas também reparem que eles estão consideravelmente mais baratos que alguns dos seus principais concorrentes, como por exemplo os Gear Icon X. Este é um bom produto, faltam-lhe uma maior diversidade de gestos como já disse para por exemplo poder executar comandos para poder passar à próxima música da playlist, e aumentar o volume, de resto são muito confortáveis, super portáteis, têm um som bastante satisfatório, e a conexão a um Apple device é fantástica, repito fantástica!

Tenho só de fazer um último apontamento; Longa vida aos Airpods, finalmente vou poder ouvir música enquanto tenho o iPhone 7 a carregar!

Algumas das maiores reclamações que tem surgido com os AirPods tem a ver com a sua conectividade, pois aparentemente está a criar situações embaraçosas  a diversos utilizadores. Em alguns fóruns e até na própria página da Apple, encontram-se algumas reclamações de diversos utilizadores dos novos AirPods.

Essas reclamações tem como base a fraca conectividade dos auscultadores com o iPhone. Aparentemente muitos utilizadores são alvo de um bug, se assim se pode considerar, o qual desliga as chamadas em processamento enquanto se utiliza os AirPods.

Poderá este bug ser originado pelo sistema operativo iOS?… É pouco provável, se fosse esse o caso iria afectar todos os utilizadores dos AirPods e não apenas alguns e aleatoriamente. Isto é uma situação pontual que afecta proprietários dos novos auscultadores da marca de uma forma aleatória, até ao momento não é possível encontrar aqui algum padrão que justifique o motivo das chamadas efectuadas com os AirPods serem interrompidas.

Aliás, existe um padrão sim, mas nada de significativo e que forneça grandes detalhes sobre esta situação constrangedora. Os utilizadores afectados são proprietários dos seguintes modelos: iPhone 6S, iPhone 6S Plus e iPhone 7.

Ou seja, todos os modelos mais recentes da marca são afectados por este imprevisível bug que se vem juntar a outros anteriormente reportados tais como o “erro 56” e o “erro 53“. Da mesma forma que a Apple reconheceu estes dois que acabei de referir, o site MacRumors acaba de informar que a empresa mais uma vez já reconheceu o bug e que está à procura de uma solução para este problema.

É de salientar que este bug apenas afecta os utilizadores durante as chamadas, e até ao momento não se verificou nenhuma anomalia durante a reprodução de música.