Notícias

As últimas do mundo Apple.

Como esperado, a gigante de Cupertino apresentou esta terça-feira os resultados financeiros referentes ao período Q3 2017, fechado a 1 de julho. Com uma receita de 45,5 mil milhões de dólares e lucros de 8,72 mil milhões de dólares.

Neste trimestre destacam-se a ligeira subida nas vendas de iPad, com 11,4 milhões de unidades vendidas. E a continuidade no crescimento dos serviços, com vendas de 7,26 mil milhões de dólares.

A procura por iPhone subiu face ao trimestre hómologo, com 41 milhões de unidades vendidas.

Tim Cook elogiou o aumento da receita e ainda o recorde trimestral na receita dos Serviços:

Com uma receita de 7% em relação ao ano anterior, estamos felizes em reportar o nosso terceiro trimestre consecutivo de crescimento acelerado e um recorde trimestral trimestral na receita dos serviços”, disse Tim Cook, CEO da Apple. “Nós organizámos uma  Worldwide Developers conference, altamente bem sucedida em junho, e estamos muito entusiasmados com os avanços no iOS, macOS, watchOS e tvOS que chegarão no outono.

E o CFO da Apple, Luca Maestri, destacou o crescimento de 17% no lucro por ação:

Nós divulgámos crescimentos em unidades e receita em todas as nossas categorias de produtos no trimestre de junho, gerando um crescimento de 17% em ganhos por ação. Também devolvemos 11,7  mil milhões a investidores durante o trimestre, levando os retornos de capital cumulativos dentro do nosso programa para quase 223 mil milhões.

Para o quatro trimestre fiscal a Apple prevê os seguintes resultados:

  • Receita entre 49 mil milhões de dólares e 52 mil milhões de dólares
  • Margem bruta entre 37,5% e 38%.
  • Despesas operacionais entre 6,7 mil milhões e 6,8  mil milhões de dólares.
  • Outras receitas / (despesa) de 500 milhões de dólares.
  • Taxa de imposto de 25,5%.

Todos sabemos que a Apple é uma empresa de grandes amores. Existem autênticos fãs da gigante de Cupertino, uma parte deles também colecionadores de tudo o que gira à volta da marca. Pedro Aniceto, provavelmente o português mais conhecido entre os utilizadores de produtos Apple, colocou à venda estes dias algum do seu acervo, nomeadamente pósteres da marca, ideais para os fãs da marca.

Depois de ter sido gestor de produto Apple em Portugal durante uma década e meia, Pedro Aniceto despediu-se em 2013 do Apple Premium Reseller português GMS, onde trabalhava. A sua entrada para o mundo Apple deu-se em 1998, quando tomou posse como gestor de produto na Interlog S.A., o então importador oficial da marca Apple para Portugal. Nessa altura, recorda, “a Apple em Portugal era uma espécie de aldeia gaulesa”. Desde essa altura, Pedro Aniceto tem sido sempre um verdadeiro embaixador da marca, representando-a regularmente na internet, na rádio e na televisão.

Pedro Aniceto, colaborador do iClub, tem neste momento alguns anúncios online onde está a vender alguns pósteres publicitários originais da gigante de Cupertino, entre os quais:

Alguns destes pósteres, como é o caso do 1984 são bastante raros, mesmo internacionalmente. Está é uma boa oportunidade para a compra.

A autenticação de dois fatores chegou finalmente a Portugal. Os utilizadores portugueses têm agora à disposição um novo método de autenticação. A autenticação de dois fatores é uma camada adicional de segurança para o seu Apple ID, concebida para garantir que o utilizador é a única pessoa que pode aceder à conta, mesmo que alguém conheça a palavra-passe.

Com a autenticação de dois fatores, pode aceder à conta apenas em dispositivos nos quais confia, como o seu iPhone, iPad ou Mac. Quando pretende iniciar sessão num dispositivo novo pela primeira vez, terá de indicar duas informações: a palavra-passe e o código de confirmação de seis dígitos que é automaticamente apresentado nos seus dispositivos fidedignos. Ao introduzir este código, está a confirmar que confia no dispositivo novo. Por exemplo, se tiver um iPhone e estiver a iniciar sessão na sua conta pela primeira vez num Mac novo, ser-lhe-á solicitado que introduza a sua palavra-passe e o código de confirmação que é automaticamente apresentado no iPhone.

Quando tiver sessão iniciada, não lhe será novamente solicitado um código de confirmação nesse dispositivo, a menos que termine sessão por completo, apague o dispositivo ou precise de alterar a palavra-passe por motivos de segurança. Quando iniciar sessão na web, poderá optar por confiar no navegador, para que não lhe seja solicitado um código de confirmação da próxima vez que iniciar sessão nesse computador.

Até agora esta funcionalidade não estava disponível em Portugal, o que estava disponível era a autenticação em dois passos, que já foi provado que não é 100% seguro. Na autenticação em dois passos é enviado uma mensagem de texto com um código de confirmação, em vez de uma push-notification como acontece no novo método. Ao que parece, a autenticação em dois passos já não está disponível e foi totalmente substituída. A Apple já atualizou também a sua página dedicada a este recurso que está agora disponível em português de Portugal.

 

Phill Schiller, VP de Marketing da Apple, e Craig Federighi VP de Engenharia de Software da Apple foram os convidados desta semana do podcast “The Talk show” de John Gruber. O foco principal desta entrevista foi a WWDC, mais especificamente, alguns dos aspectos mais importantes anunciados durante a conferência.

Na próxima segunda-feira, dia 5 de junho, arranca a WWDC, um dos maiores eventos tecnológicos do ano, voltado para a comunidade de programadores, as fantásticas aplicações que criam e as grandes plataformas de software da Apple.

Desta conferência saem habitualmente as novas versões dos seus sistemas operacionais, atualmente 4: macOS, iOS, watchOS, e tvOS. Se não fugir à regra, Craig Federighi deve fazer as honras da casa para apresentar o novo iOS 11 e o novo macOS 10.13. Assim como Kevin Lynch deverá subir ao palco e apresentar o watchOS 4. O tvOS deverá ficar, como habitualmente, para Eddie Cue.

iOS 11

Se em outros tempos o Mac assumia o lugar de destaque no software da Apple, hoje a realidade não é bem essa. O iOS ocupa esse lugar e por isso deve trazer mais uma leva de grandes novidades ao iPhone, iPad e iPod Touch. Entre as quais mudanças na interface, suporte a chamadas de grupo no FaceTime, um modo escuro, uma ampla gama de novas funções para iPad, como um modo multi-utilizador, e uma revisão no recurso multi-tarefa, e talvez até (pelo menos assim o espero) algo relacionado a realidade aumentada.

macOS 10.13

O sistema operativo para Mac deverá chegar à versão 10.13 e pouco (ou nada) se sabe relativamente a possíveis novas funções deste. A minha expectativa é que talvez exista uma expansão de mais serviços iCloud para o Mac e alterações ao software que trará mais paridade entre o iOS e macOS.

watchOS 4

O watchOS tem evoluído bastante e prova disso é a versão 3 que resolveu um dos problemas principais do relógio, a performance. É esperado que o sistema continue a evoluir e a ser corrigido, este update deve ser rico em correções, principalmente no outro calcanhar de aquiles do Apple Watch, o consumo da bateria. Para além disso o novo watchOS deve trazer ainda mais recursos ligados à Saúde.

tvOS

Quanto ao tvOS 11, é preciso que se diga que a Apple pouco fez nele desde que o apresentou em 2015 com a nova Apple TV. Este ano espera-se uma mudança mais a fundo no software, com novos recursos como suporte ao picture-in-picture, e ainda um modo multi-utilizador. E ainda talvez a acompanhar este anúncio a Apple anuncie mais conteúdo exclusivo, novas séries televisivas, e coisas do género, para a Apple TV. Quem sabe é desta que confirmam o serviço de streaming de filmes e séries…

Novos MacBook, o iPad Pro e uma coluna inteligente?

Quem sabe, para além de novos softwares, este ano a Apple não surpreenda com mais qualquer coisinha?

Segundo os rumores a Apple pode estar a planear lançar novas versões dos seus portáteis, MacBook 12″, MacBook Pro, é até MacBook Air. Atualizações que visam melhorias em componentes internos como processadores Intel de sétima geração Kaby Lake, e no MacBook Pro, estarão disponíveis modelos configurados com até 32GB de memória RAM.

Novos iPad Pro 10,5″, e 12,9″. Será que a Apple vai estragar o clima de suspense que envolve o próximo iPhone ao apresentar novos iPad Pro, com um design idêntico a este com um ecrã de ponta a ponta? Assim os rumores o têm indicado, mas também existem rumores de que o novo iPad 10,5″ pode ser bastante idêntico ao Pro de 9,7″, um pouco maior em altura e com bezels ligeiramente reduzidas, o que faz com o que o ecrã cresça possa crescer.

Que a Siri tem de ser melhorada, isso já todos sabem. E essa é também uma das expectativas para esta WWDC, mas e se ao fazê-lo a Apple também pretender dar mais um passo e fazer dela independente? Não é uma má ideia, até porque é uma estratégia já adoptada por várias tecnológicas como Google e Amazon, por exemplo. E os rumores apontam esse caminho para a Siri. Veremos é se será na WWDC que esse anúncio vai ocorrer.

Confesso, as horas, minutos, e segundos estão a passar e eu não podia estar mais ansioso! Tenho  a estranha sensação que apesar de achar que podemos saber quase tudo do que lá vai ser falado, ainda pouco ou nada se sabe sobre esta apresentação… Pois lá teremos de continuar a roermo-nos de curiosidade até segunda-feira, onde ficarão a descoberto todos os detalhes desta 28ª edição da WWDC!

Fiquem atentos, até porque o iClub garantidamente estará na linha da frente da divulgação, e acompanhamento de tudo o que for apresentado em San José na grande WWDC 2017.

A WWDC 2017 está mesmo à porta, e cada vez mais parece possível que este ano as atenções não estarão apenas voltadas para o software. O Digitimes avança que a Apple está a acelarar a produção dos próximos iPad Pro. O que significa que pode estar para breve o seu lançamento. Recorde-se que o famoso analista Ming-Chi Kuo, da KGI Securities, tem vindo a afirmar que existe uma enorme possibilidade, segundo ele “maior do que 70%” de a gigante de Cupertino revelar o novo iPad Pro de 10,5″ em junho na WWDC, com base no momento do aumento da produção.

E agora surgiram imagens de capas para os novos iPad Pro, o que sustenta esta teoria. Mas bom, creio que já devem estar cansados de ler coisas relacionadas à provável data de lançamento, por isso vamos aos detalhes de design. Porque se os rumores quanto à data de lançamento, e alguns pormenores dos aparelhos tem sido muitos, imagens de como serão, não existem. Era bom que houvesse um leak com renders do design dos iPad Pro, mas tal ainda não aconteceu, todavia, foram divulgadas supostas imagens de capas que fabricantes já estão a trabalhar para terem prontas a tempo do lançamento. E já nos revelam alguns pormenores interessantes:

Via 9to5Mac

Esta imagem acima anexada e partilhada pelo 9to5Mac sugere ao contrário do que era falado que o iPad Pro não deve manter as dimensões do atual de 9,7″, ou seja, apesar de o ecrã poder ocupar quase toda a parte frontal do equipamento, ele pode vir a ser ligeiramente maior em dimensões, não só do ecrã.

Via 9to5Mac

Na segunda imagem,  também partilhada pelo site 9to5Mac, apesar de não termos qualquer ideia das proporções, parece-me, e volto a repetir, parece-me, que no caso do iPad Pro 12,9″ a capa é ligeiramente mais pequena. Isto pode ser por causa da diminuição das bordas do ecrã.

Deixem-me repetir, porque nunca é demais fazê-lo quando a base de um artigo são rumores, que é preciso ter em atenção que rumores são apenas isso, rumores. Não são a garantia de que algo vá acontecer. E já com este iPad Pro se passou isso em março passado, quando rumores sugeriam que o lançamento deveria ocorrer por essa altura.

No mês passado, a Nike e a Apple expandiram a sua parceria com o anúncio da ediçao limitada do Apple Watch NikeLab. Hoje, as empresas voltam a levar a sua parceria avante com o anúncio de quatro novas pulseiras para o Apple Watch Nike +  a combinar com a linha de sapatilhas Nike Air VaporMax Flyknit “Dia para a Noite”.

“A coleção “Dia para a Noite” combina com os corredores em qualquer período do dia que escolherem correr – desde o nascer até o pôr-do-sol. Cada uma das cores é inspirada em uma sombra do céu, do amanhecer ao anoitecer, e permite que os corredores – pela primeira vez – passem uma ideia ao combinarem as suas pulseiras do Apple Watch Nike+ com o seu calçado.”

As novas pulseiras estarão disponíveis na próxima semana, no 1° de junho, por 49$ na loja online, ou nas lojas físicas da Nike. A Apple também vai comercializar a nova linha de pulseiras no início de junho, por enquanto, sem data exata.

Cuidado Siri! Como nos apontavam os rumores, a Google anunciou durante a keynote de inauguração da sua conferência de programadores I/O 2017, a expansão da Google Assistant para o iPhone. A Google Assistant está já disponível através de uma aplicação para o iPhone. Inicialmente apenas para os utilizadores nos EUA. Nos próximos meses, a assistente vai ficar disponível para mais pessoas e mais idiomas como Português do Brasil, Francês, Alemão e Japonês. Até ao final do ano em Espanhol, Italiano e Coreano.

E em Portugal?

Apesar de ainda não estar disponível da App Store portuguesa já é possível falar com a Google Assistant em português, contudo as respostas continuaram a ser em inglês. Os locais, a metereologia e praticamente tudo o resto já estão disponíveis na aplicação. Mas como ter a aplicação em Portugal? É fácil.

  1. Abra a App Store e termine a sessão da sua conta. Mude para a App Store americana. Vai precisar de um email ainda não registado na App Store.
  2. Pesquise por Google Assistant e vá para a página da aplicação.
  3. Prima  iOS Get button  e prima novamente o botão.
  4. Registe uma nova conta com o novo email e verifique o seu email. Qualquer dúvida, deixem nos comentários e tentamos responder.

 

Segundo rumores a Apple pode vir a atualizar os três modelos de MacBook na WWDC este ano, acordo com relatos de Mark Gurman na Bloomberg.

A gigante de Cupertino está, segundo os rumores, a trabalhar em três modelos atualizados: um MacBook Pro com os novos processadores Kaby Lake da Intel, uma versão mais poderosa do MacBook de 12 polegadas e uma versão de 13 polegadas do MacBook Air também com melhor processador.

Os rumores  indicam que as mudanças ao nível de hardware serão poucas, mas de realçar que a Apple absorveu algum do criticismo face aos novos MacBook Pro e vai atualizar os modelos com novos processadores. Os rumores não apontam, no entanto, coisas como a RAM ou até mesmo as entradas USB-C.

O MacBook e o MacBook Air terão certamente uma atualização este ano já que a última já foi em 2016 e 2015, respetivamente. A WWDC 2017 vai ter lugar de 5 a 9 de junho.

Surgiram rumores que a Apple pode estar a preparar a apresentação de um novo iPad Pro de 10.5″. Segundo o conhecido analista da KGI Securities, Ming-Chi Kuo, este anúncio é provável que ocorra na Worldwide Developers Conference, juntamente com o Siri Speaker.

Ming-Chi Kuo preveu em Agosto que a Apple iria apresentar um novo trio de iPads (um modelo de Pro 12.9 polegadas, um modelo Pro de 10.5 e o modelo de entrada de 9.7 polegadas) em 2017. De acordo com um relatório, esta altura é boa porque aumenta as vendas de final de trimestre. O iPad em questão terá 9.7 polegadas, mas cantos arredondados graças ao seu ecrã maior.

Para além disso, Ming-Chi Kuo diz que há 50% de probabilidade de a Apple lançar já na WWDC o, já tão famoso, Siri Speaker. No seu último relatório, o analista diz que o dispositivo vai ter um ecrã touch e, segundo rumores que surgiram na imprensa, alguns funcionários da Apple já estarão mesmo a testar o novo dispositivo nas suas casas.

A keynote de abertura da Worldwide Developers Conference acontece na segunda-feira, dia 5 de junho.