Como ativar o Night Shift no macOS e as principais diferenças com o f.lux

O novo macOS 10.12.4 foi lançado esta semana, de entre as novidades apresentadas na nova versão do macOS está o Night Shift, recurso que permite reduzir a quantidade de luz prejudicial ao sono permitindo assim diminuir os ritmos circadianos e tornar mais simples adormecer, por haver menos estímulos. Um dos primeiros programas a fazer isto foi o f.lux, que já há algum tempo está em guerra com a Apple depois desta lhe ter recusado a aplicação na App Store e mais tarde apresentar o mesmo recurso no iOS 9.3. Apresentamos agora as principais diferenças entre os dois recursos.

Quantidade de luz

A redução da luz azul no Night Shift é muito menor que no f.lux, resultando num impacto muito menor, ou seja, para a maioria das pessoas esta redução não é suficiente.

Escala de cores do Night Shift.
Escala de cores do f.lux.

Pelos dos gráficos percebemos facilmente que a quantidade de luz azul é muito menor com o f.lux resultando num aumento dos tons laranja, que, ao contrário dos tons azuis, não são prejudiciais para o sono. Vemos também que a luz verde (também prejudicial para o sono mas menos que os tons azuis) é muito menor no f.lux. O Night Shift baixa os tons azuis mas muito menos que o f.lux, que acaba por fazer um trabalho muito melhor nesta redução. O recurso da Apple acaba por apenas reduzir o brilho do ecrã ao contrário do f.lux que realmente altera a escala de cores.

Tempo

Outra das diferenças é o tempo. Enquanto que o Night Shift regula apenas pela quantidade de luz recebida dos sensores do computador, o f.lux faz um trabalho muito melhor ao compreender os hábitos do utilizador e adaptando-se a este hábitos. Para dar um exemplo: suponhamos que um utilizador trabalha no Mac durante a noite e dorme durante o dia. Enquanto que o Night Shift estará sempre ativo já que o utilizador está a trabalhar de noite, o f.lux adapta-se ao longo do tempo e no inicio da noite estará desativado, à media que a noite vai acabando vai-se ativando já que o utilizador vai posteriormente dormir.

Como ativar o Night Shift no macOS?

Por omissão o Night Shift está ativo no macOS, podendo o utilizador verificar a configuração aplicada acedendo às Preferências do Sistema e depois escolhendo a opção Monitores. No separador Night Shift encontra toda as opções deste novo modo.

É possível ainda personalizar o horário no menu horário ou então ligar o Night Shift diretamente da central de controlo ou pedir à Siri. Este recurso é compatível com os seguintes modelos:

  • MacBook (Início de 2015 ou mais recente)
  • MacBook Air (Meados de 2012 ou mais recente)
  • MacBook Pro (Meados de 2012 ou mais recente)
  • Mac mini (Finais de 2012 ou mais recente)
  • iMac (Finais de 2012 ou mais recente)
  • Mac Pro (Finais de 2013 ou mais recente)
  • Ecrã Apple LED Cinema
  • Ecrã Apple Thunderbolt
  • Ecrã LG UltraFine 5K
  • Ecrã LG UltraFine 4K

O f.lux é gratuito e é compatível para todas as versões do macOS.

0 comentários