Apple supera 3 vezes o valor do PIB português

Em Portugal somos aproximadamente 10 milhões, a riqueza gerada não chega aos 170 mil milhões de euros. Na Apple são cerca de 60 mil, mas o valor da empresa já representa cerca de 3 vezes o valor do PIB de Portugal, ou seja 492,5 mil milhões.

Na última semana, em Wall Street , os títulos da empresa de Cupertino atingiram o histórico máximo de 648,19 dólares e assim o valor da global da companhia superou pela 1ª vez a fasquia dos 600 mil milhões de dólares, consolidando o estatuto de empresa mais valiosa do mundo. Estabelecendo novamente o paralelismo com a realidade portuguesa, neste momento um salário mínimo nacional não é suficiente para adquirir uma e apenas uma acção da Apple.

Porém existem ainda comparações bastante interessantes, vejamos: os 117 mil milhões que a empresa detém “só” em tesouraria chegariam por exemplo para cobrir o empréstimo de 78 mil milhões com que a Troika resgatou Portugal, ou até para abater mais de metade da nossa dívida pública. Num contexto europeu a Apple superaria o valor de economias como a Suíça, a Bélgica, Suécia, Dinamarca ou Noruega. Nestes tempos de crise, a realidade é bem clara: na Europa… todos os dias se fala em resgates de biliões, na Apple… em soluções, em Portugal… contam-se os tostões e joga-se no euromilhões. Já num contexto mundial e em termos económicos, uma reunião do G20 teria de ter uma cadeira reservada para Tim Cook, como líder da companhia norte-americana, se esta fosse por acaso uma nação.

As mais recentes subidas de cotação da empresa, sustentadas pelas expectativas em torno dos novos produtos como iPhone 5, Apple TV ou mini iPad, deixam transparecer uma “maçã bem gorda” em termos financeiros. Contudo as expectativas não são mais que previsões misturadas com uma dose de especulação q.b.. Os resultados provisionais poderão não acompanhar os lançamentos entusiásticos com que a Apple nos costuma brindar e, em minha opinião, este comportamento bolsista começa a evidenciar traços de uma “bolha”.

Não esquecendo o que se passou com a Microsoft, que em 1999 atingiu os 619 mil milhões de dólares de capitalização bolsista, e hoje já vale menos de metade desse valor; não tenho dúvidas que apenas falta saber até quando a bolha irá continuar a crescer e ainda mais importante, quando irá rebentar.

0 comments