Apple quer transformar o iPhone numa extensão do multibanco

patente-dinheiro

Alguma vez se esqueceu da carteira em casa, ou no trabalho e apenas se apercebeu da falta desta no momento de pagar as compras no supermercado? De imediato, vasculha os bolsos na esperança de encontrar trocos suficientes. Mas em vão. Não há nada a fazer a não ser pedir desculpa à senhora da caixa e fugir a sete pés dali. Já lhe aconteceu? Se não, sorte a sua, se sim, não se preocupe, a Apple poderá salvá-lo deste tipo de situações.

No final de Janeiro, foram publicadas uma série de patentes de aplicações pertencentes à Apple. Entre elas, encontra-se um sistema de empréstimo de dinheiro entre utilizadores que se encontrem próximos uns dos outros. A Rede Ad-Hoc de dispensa de dinheiro, funcionaria, através de uma aplicação própria e iniciar-se-ia com um pedido de dinheiro por parte de um utilizador. O servidor de dispensa de dinheiro localiza a origem do pedido e, a partir daí, procura utilizadores que se encontrem nas proximidades. Após verificar se esses utilizadores se encontram dispostos a conceder o empréstimo, ocorre um encontro entre os dois e efectua-se a transferência física do dinheiro. No final, o valor emprestado é cobrado da conta do requerente e transferido para a conta do utilizador que fez o empréstimo.

Este serviço poderá implicar uma taxa de utilização, bem como uma recompensa para o utilizador que empresta o dinheiro. Num cenário de um empréstimo de $50, o servidor de dispensa de dinheiro poderá retirar da conta do requerente os $50 emprestados, $5 de taxa de utilização do serviço e ainda $3 que serão transferidos como recompensa ao indivíduo que emprestou o dinheiro.

0 comentários