Apple quer entrar na tua casa antes de a comprares

Afinal para que serve o HomeKit da Apple? Alguém o utiliza? Grande parte das vezes, se não maioritariamente, os produtos compatíveis com esta função são extremamente caros. Apesar de ter uma ligação ao mundo Apple, não conheço ninguém à minha volta que utilize esta funcionalidade que vem de forma nativa nos iPhones e iOS mais recente. Pelo menos no nosso país, a utilização do HomeKit não está acessível a todas as carteiras. Será que as dificuldades se começam a verificar também nos Estados Unidos?

Um relatório avançado pela Bloomberg revela-nos que a empresa chefiada por Tim Cook se encontra em negociações com empresas de construção civil. Essas negociações tem a finalidade em construir uma parceria com grandes empresas de construção para que quando os imóveis estejam a ser construídos já serem preparados e otimizados para a compatibilidade com a função do HomeKit.

Sejamos realistas, por mais que queiramos transformar a nossa casa, seja ela uma vivenda ou um apartamento numa casa inteligente o orçamento é bastante elevado. Também como sabemos o futuro passa pelas casas inteligentes, pela domótica, pelo controlo remoto dos componentes electrónicos da nossa habitação. E mais uma vez a Apple está a abrir caminho para isso, está a tentar ser pioneira num ramo onde nos próximos anos a competitividade poderá ser renhida.

Tim Cook está a fazer uma jogada de génio, prepara o terreno para que ele funcione com os seus dispositivos. Estas negociações revelam-nos de uma forma quase intencional que o HomeKit veio para ficar, e que ainda é apenas uma criança. Podem as casas dos futuro ser controlas pela Apple? Podem as casas do futuro não “funcionar” sem um iPhone ou um iPad?

0 comentários