Apple processada por antigos utilizadores de iOS não receberem iMessages no Android

Uma ex utilizadora de iPhone iniciou um processo judicial contra a Apple devido a um erro no funcionamento das iMessages, o serviço de mensagens da empresa, que a impede de receber no Android mensagens enviadas a partir de um dispositivo com iOS. O problema já não é novidade, surgindo agora a ação judicial contra a negligência da empresa em relação a este assunto, conforme avançado pela Bloomberg.

O serviço iMessage, lançado em 2011, permite aos utilizadores de iOS trocar mensagens pela Internet sem gastar os planos de SMS’s do tarifário de cada um. Identificadas por uma bolha azul, em vez do verde associado às SMS, as iMessages foram imediatamente vistas como uma tecnologia maravilhosa entre os possuidores de dispositivos Apple.

No entanto, foi também desde o lançamento em 2011 que algumas pessoas que transitaram de iPhone para smartphones com o sistema Android começaram a relatar a existência de interferências. No Android, estes utilizadores deixaram de receber as mensagens provenientes de iPhone.

Ou seja, no momento em que um iPhone ou um iPad envia uma mensagem, o iOS procura saber se o equipamento de destino é capacitado para receber iMessages, e, se for, este dispositivo é “marcado” para que no futuro continue a receber mensagens através deste serviço. Um utilizador que mude para o sistema Android, continua “marcado” como utilizador de iMessages, acabando as mesmas por nunca chegar ao destino.

Apesar de antigo, este erro nunca foi resolvido pela Apple, razão pela qual esta utilizadora iniciou o processo contra a empresa de Tim Cook. No processo consta também uma reclamação contra a falta de informação por parte da Apple, tendo a empresa, no entender da utilizadora em questão, a obrigação de alertar os consumidores de que ao passarem a utilizar outro sistema operativo, iriam deixar de receber mensagens dos contactos iOS.

Existe, no entanto uma forma de contornar este bug que a própria Apple recomenda, conforme avançado pelo site Pplware.  Trata-se da remoção dos contactos de utilizadores de iOS nos dispositivos de origem e a criação de novos contactos.

A porta-voz da Apple, Kristin Huguet recusou proferir comentários acerca deste processo judicial.

 

0 comentários