Apple pediu ao Supremo tribunal dos Estados Unidos para anular decisão de e-books

Por muitas batalhas que se lutem, há guerras que não se conseguem ganhar. Em finais de Setembro a Apple pediu ao Supremo tribunal dos Estados Unidos da América mais 30 dias para submeter o seu pedido de anulação do caso e-books. Agora, e de acordo com a agência noticiosa Reuters, esse pedido já foi efectuado.

O caso e-books, que opõem a Apple e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, teve início em 2013 com a gigante norte-americana a ser considerada culpada de fixação de preços dos e-books para diminuir a sua concorrência no mercado.

Nos últimos dois anos a Apple tem tentado, constantemente, anular esta decisão e ver-se livre que algumas das imposições que foram feitas pelo juiz, em particular a obrigação da presença de um avaliador externo (Michael Bromwich) para garantir que a empresa cumpre as regras. Neste momento Bromwich já terminou o seu trabalho na Apple mas as batalhas em tribunal ainda não acabaram.

 

 

0 comments