Apple afirma ser organização mais segura do mundo

Na passada sexta-feira a Apple realizou uma conferência de imprensa onde explicou a segurança dos seus dispositivos móveis, indo até um elevado nível técnico com a presença de vários engenheiros especialistas sobre o assunto (via The Verge).

A realização desta conferência não foi por acaso e ocorre numa altura em que a discussão entre privacidade e segurança é um assunto “quente” nos Estados Unidos. Com o governo norte-americano a querer uma “porta traseira” para o iOS deixando assim os dispositivos menos seguros, a Apple faz questão de mostrar como a privacidade dos seus clientes faz parte do DNA dos seus clientes, detalhando mesmo os diferentes níveis de segurança dos seus dispositivos.

A Apple afirmou que como controla toda a produção de todos os componentes e software do seu iPhone, é capaz de criar diferentes níveis de segurança. Embora algumas das camadas de segurança sejam normais para a indústria, outras são específicas para a empresa.

A primeira está relacionada com o Boot ROM que inclui um certificado a que só a Apple tem acesso. Isto impede um hacker que aceder a um iPhone através de uma versão de iOS modificada com o seu próprio código. Como o hacker não teria acesso àquele certificado, o software não poderá correr nos dispositivos móveis.

Embora seja possível encontrar bugs no iOS, a arquitectura do sistema operativo torna bastante difícil que hackers consigam explorar esses bugs no Boot level do iPhone ou iPad. Isto acontece porque esse Boot level tem um nível bastante reduzido de código quando comparado com o resto da arquitectura, o que torna quase impossível encontrar erros lá.

 

0 comentários