Adeus, Apple. Há um novo imperador na China

O mercado de smartphones chinês tem um novo imperador. Depois de alguns meses com resultados periclitantes, a Xiaomi conseguiu derrubar a Apple do trono que ocupava e recuperar o estatuto de maior produtor de telemóveis de última geração no segundo trimestre do ano. De acordo com os números da consultora Canalys, citada pela CNBC, a empresa chinesa tem agora 15,9% da quota de mercado, seguida bem de perto pela Huawei e pela marca da maçã, que completa o pódio no terceiro lugar.

Ainda assim, a Xiaomi pode nem chegar a ter tempo de aquecer o trono: com 15,7% da quota de mercado, a Huawei tornou-se o produtor de smartphones com o crescimento mais rápido entre as empresas que preenchem o top 10 chinês nesse setor.

A consultora Counterpoint, também citada pela CNBC, avança com uma explicação para este regresso em força da Xiaomi: a empresa, com sede em Pequim, decidiu limpar todos os produtos tecnologicamente ultrapassados do mercado e apostar em novos modelos de smartphones.

[tw-button size=”medium” background=”” color=”” target=”_self” link=”http://observador.pt/2015/08/05/adeus-apple-ha-um-novo-imperador-na-china/”]Ler o artigo completo no Observador[/tw-button]

0 comentários