A evolução do botão home do iPhone

Poderá agora ser um elemento imediatamente reconhecido em todo o mundo – mas em tempos, muitos ridicularizaram as intenções da Apple criar um smartphone sem botões: ou melhor dizendo… quase sem botões. O botão de home é hoje em dia um elemento identificador de um iPhone, iPad ou iPod Touch. Mas ao longo das várias gerações, tem sofrido algumas alterações… e espera-se que em breve volte a mudar.

O site iMore fez uma viagem ao passado para nos mostrar como o mecanismo que se esconde por trás do botão se tem transformado, e também como a multiplicação de funções que lhe são atribuídas tem contribuído para um aumento do número de problemas. Nos primeiros iPhone, 90% da sua utilização consistia num simples clique, com alguns a darem uso ao “atalho” do duplo-clique para irem para a câmara ou contactos; hoje em dia, o duplo-clique tornou-se comum para aceder à lista de apps recentemente abertas, e temos até o triplo-clique para funções de acessibilidade. Cliques que, dia após dia, mês após mês, vão fazendo com que um número crescente de utilizadores comece a ter um iPhone realmente “sem botão”… funcional.

Poderá isto servir de prenúncio de uma “revolução” no próximo botão de “home”? Um que talvez possa passar a integrar o rumorizado sensor de impressões digitais, e que também ele passe a ter um funcionamento digital e não mecânico – para o tornar imune aos cliques continuados? Ou será altura da Apple arranjar forma de evitar que sejam necessários tantos cliques – dando uso a gestos como faz no iPad, para alternar entre Apps?

Veremos… mas não deixa de ser caricato ver equipamento que custam muitas centenas de euros a serem traídos por um dos componentes mais “simples”.

Eu, já começo a sentir terror de todos os botões físicos a que tenho que dar uso frequente (como o botão de home, mas também botão de sleep/acordar no iPhone e também em qualquer Android). Já era tempo de mais fabricantes implementarem gestos no touchscreen para acordar e adormecer o aparelho.

0 comments