O caos do mau serviço das operadoras.

É perfeitamente claro que as operadoras apenas estão interessadas em facturar. E é perfeitamente claro que todos os processos de comunicação entre cliente e operadora não são claros de todo.

Estimava-se que chegando a 2012, num país abonado com uma das melhores ligações à Internet, numa era em que se preza o bom estatuto de comunicação entre utilizadores e prestadores de serviços, as operadoras tivessem a humildade de prestar informações claras nos seus sites, que prestassem o seu serviço com o mesmo entusiasmo com que o tentam vender, e valorizassem a importância de um bom e genuíno serviço de apoio ao cliente.

A verdade, que não é novidade, é que tal não acontece. Confrontado com a necessidade de reajustar tarifários e serviços, vejo-me, estupidificado, à procura dessas mesmas informações no próprio site das operadoras.

Quem nunca visitou o site da Zon, não sabe como é difícil encontrar um tarifário para serviço de Internet e Telefone. E pensar que seria de bom senso que essa informação fosse bem clara. Afinal é o que grande parte dos utilizadores querem quando visitam o dito. Ainda que, pela minha experiência, tenha sido mais rápido, o site da Optimus Clix, renovado há pouco tempo, padece do mesmo problema. Salvaguarda-se a Sapo, com um site mais organizado, limpo e claro em relação aos tarifários que pratica. De qualquer forma, a quantidade de números em expoente, com os seus significados escondidos atrás de botões, é injustificável.

Se eu já sou um cliente interessado no produto deles, que necessidade têm de serem miúdos que estão sempre a fazer rasteiras. Se há algo que querem dizer, digam, não o escondam atrás de letras pequeninas, em texto dúbio e contraditório.

A pior parte é quando passamos à acção. Quando, depois de decidirmos o que queremos, fazemos o pedido de serviço. Foi o que fiz com a Vodafone, pedindo-lhes para me alterarem o tarifário Extravaganza para Vita 0 Plus. Ainda assim, continuo à espera de receber quer um SMS de aviso de mudança, quer que o novo tarifário esteja associado ao meu número no MyVodafone.

Tenho um apreço especial às coisas que funcionam. E custa-me a crer que estes comportamentos das operadoras sejam legitimados. Custa-me que a cada passo que dou no diálogo com qualquer uma delas sinta que estou sempre prestes a meter o pé na corda, para me virarem ao contrário e me extorquirem a quantidade máxima de carcanhol que conseguirem.

Referência da imagem: Mo Farah Running From Things

0 comentários