FBI pagou 1.3 milhões para aceder ao iPhone de Farook

Está a ser avançado por várias fontes noticiosas de todo o mundo, o valor pago pelo FBI para aceder ao “famoso” iPhone do caso de San Bernardino. Depois da comunidade Apple ter ficado em choque com a confirmação feita pelo próprio FBI de que conseguiram com sucesso aceder ao iPhone 5C de Rizwan Farook, chega agora o maior choque de todos.

Já se especulava que o Federal Bureau of Investigation tivesse pago um montante elevado para que alguém fizesse aquilo que a Apple se recusou a fazer, mesmo com uma ordem judicial, mas nunca se imaginou que fosse um valor tão elevado: 1.3 milhões de dólares. Foi este o valor que saiu do bolso dos contribuintes norte-americanos para que uma das maiores, e melhores agências de segurança do mundo conseguisse aceder ao conteúdo do iPhone do principal suspeito do tiroteio de San Bernardino.

James Comey, director do FBI, discursava no Aspen Securiry Forum que decorreu em Londres, quando foi questionado por um moderador do forum, sobre quanto é que a agência  teve de pagar para que tivessem acesso ao software que permitiu contornar a encriptação do iPhone de San Bernardino. Comer afirmou que a agência pagou mais para entrar no iPhone de um dos atiradores San Bernardino do que ele vai fazer nos restantes sete anos e quatro meses que ele tem em seu trabalho.

A sua resposta não foi evasiva mas foi um pouco indirecta, e dando a entender que o valor tinha completamente astronómico:

“A lot. More than I will make in the remainder of this job, which is seven years and four months for sure,[…] But it was, in my view, worth it.”

Resumidamente quando questionado sobre o valor pago pelo FBI, a sua resposta foi elucidativa: “Muito. Mais do que eu vou ganhar no resto do tempo que permanecer neste trabalho, e ainda me faltam 7 anos e 4 meses…” acrescentou ainda que “valeu a pena”.

O que é certo é que apesar de tudo, e até ao momento, aparentemente nenhum detalhe adicional e relevante sobre o massacre foi obtido após o acesso ao iPhone.

 

0 comments