100% das operações da Apple na China agora com energias “limpas”

A novidade é avançada pela própria Apple, através de um comunicado de imprensa, onde informa também sobre dois novos programas que a empresa irá iniciar naquele país.

Em primeiro lugar a Apple vai expandir o seu investimento em energias renováveis na China. Isso será feito pela criação de vários projectos de 200 megawatts de energia solar nas regiões norte, sul e este daquele país. A energia produzida será suficiente para suportar o correspondente a 260 mil casas na China, durante um ano. Entretanto, os projectos solares de 40 megawatts da Apple na província de Sichuan estão agora completos. Estes projectos produzem mais energia do que Apple gasta pelas lojas e edifícios corporativos naquele país.

Segundo, a Apple irá lançar uma nova iniciativa que visa a utilização de energias renováveis pelos seus fornecedores. Nos próximos anos a Apple ira associar-se aos fornecedores para instalar mais de 2 gigawatts de energias renováveis. Uma das principais parceiras, a Foxconn, irá construir a partir de 2018 um campo solar de 400 megawatts na província de Henan Province. O compromisso é que a Foxconn irá produzi tanta energia como aquela que gasta na produção dos iPhones.

Para finalizar, o CEO da Apple afirmou que as “alterações climáticas é um dos maiores desafios dos nossos tempos e o tempo para acção é agora” e que a Apple “acredita apaixonadamente em deixar o mundo melhor do que aquele que encontrou”.

0 comentários